Zona Leste de São Paulo terá maior grafite a céu aberto da América Latina

28/03/2014 - 15:01
Serão cerca de 4km de arte nos muros do metrô no trajeto à Arena Corinthians

Serão abertas, na próxima terça-feira (01.04), as inscrições para artistas participarem do Projeto 4 km, execução do maior grafite a céu aberto da América Latina. Serão cerca de quatro quilômetros de desenhos ao longo dos muros do Metrô na Radial Leste, entre as estações Patriarca e Corinthians-Itaquera, divididos em 70 artes, em espaços de 50 metros de comprimento por 2,5 metros de altura, em média. Para cada arte selecionada, será pago um cachê de R$ 6.500.

A ação irá valorizar a Zona Leste da capital, promover a arte urbana paulista, apresentar novos artistas e envolver a comunidade local por meio de workshops. Tudo isso no trajeto que será percorrido por torcedores rumo à Arena Corinthians, em Itaquera, que sediará seis jogos da Copa do Mundo da FIFA 2014.

O Projeto 4 km foi criado pela secretaria de estado de Turismo e pelo Comitê Paulista da Copa, com apoio da secretaria de estado de Cultura e da Companhia do Metropolitano (Metrô) de São Paulo. Os artistas Bárbara Goy, Diego Zéfix, Thiago Falgetano e Danilo Roots integrarão a curadoria do projeto e executarão grafites em aproximadamente 500 metros do muro, além de realizarem os workshops.

Arte de Diego Zéfix#

Inscrições

Os artistas interessados em participar devem se inscrever apresentando seu projeto de acordo com os temas cidade de São Paulo, torcida brasileira e futebol. O regulamento pode ser consultado no site www.turismoemsaopaulo.com, que também disponibilizará a ficha de inscrição a partir da próxima terça-feira (01.04).

Uma comissão técnica avaliará as artes inscritas com base nos seguintes critérios: qualidade, criatividade, adequação ao meio e ao tema proposto. Os artistas serão escolhidos até o dia 16 de abril e a execução dos cerca de dez mil metros quadrados de grafite terá prazo de três meses.

O projeto, que terá também patrocínio da iniciativa privada, foi aprovado pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), da Prefeitura de São Paulo. As marcas dos patrocinadores terão exposição institucional temporária, em cumprimento à Lei Cidade Limpa.

Fonte: Comitê Paulista da Copa

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Estádio da abertura da Copa já rendeu R$ 6,8 milhões aos cofres corintianos, enquanto em 11 partidas como mandante neste ano, fora de Itaquera, o clube arrecadou R$ 3,2 milhões
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+
Alguns preferiam alemães por causa da rivalidade com vizinho sul-americano. Outros apoiaram argentinos devido à eliminação brasileira
+