Valcke visita Arena da Amazônia e reforça que nenhum estádio da Copa está no vermelho

28/08/2012 - 18:59
Representante da FIFA vistoriou a obra em Manaus, que alcançou 44% de execução. Secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, afirmou que intervenções em mobilidade para atender a Copa ficarão prontas a tempo
Foto: Glauber Queiroz#Ronaldo, Valcke e Luis Fernandes conferem as obras no estádio: quatro partidas em 2014
O secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, visitou a Arena da Amazônia, em Manaus, nesta terça-feira (28.08), acompanhado pelo secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, pelo ex-jogador Ronaldo Nazário, membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL), e pelo vice-governador do Amazonas, José Melo. O dirigente da entidade máxima do futebol destacou que não há estádio da Copa de 2014 com sinal vermelho.
 
A arena da capital amazonense alcançou 44% de conclusão das obras, de acordo com a construtora responsável pelo projeto. Valcke reiterou a convicção de que a arena estará pronta dentro do prazo previsto. “Quando o Brasil foi escolhido para receber a Copa, nos pareceu óbvio que Manaus deveria ser uma das sedes, porque o mundo precisa conhecer a Amazônia e precisa da floresta. Tivemos reunião com o governo e o COL hoje e as obras no estádio estão avançadas. Se continuar nesse ritmo, estarão concluídas a tempo”.
 
O secretário executivo do Ministério do Esporte destacou que os investimentos para o Mundial não se limitam às infraestruturas necessárias exclusivamente para os jogos. “São 51 obras de mobilidade urbana nas 12 sedes, que são projetos para o desenvolvimento econômico e de infraestrutura das cidades. O que discutimos aqui é que as intervenções em mobilidade urbana para atender à Copa estarão prontas a tempo, mas há outras dimensões desses projetos que ficarão como legados para a população”. Fernandes lembrou que as pendências que faltavam para a continuação de repasses do BNDES para a construção da arena foram solucionadas.
 
Monotrilho
O representante do executivo local, José Melo, assegurou o empenho do governo estadual em concluir os projetos. “Temos feito todos os esforços no sentido de cumprir os compromissos assumidos e resolvendo algumas questões relativas ao financiamento do governo federal e de fiscalização com órgãos competentes. A parte do monotrilho que integra o aeroporto ao estádio ficará pronta. Depois teremos um sistema integrado em toda a cidade”.
 
Tietagem
Muito assediado pelos operários da Arena da Amazônia, Ronaldo agradeceu o carinho recebido e o calor do povo amazonense. “Muito bom voltar aqui e sentir o calor, não só do clima, mas das pessoas”.
 
O ex-jogador disse ainda que o estádio será um grande atrativo para o crescimento do futebol local e que espera que com o novo palco multiuso, vários eventos internacionais possam ser realizados no estado. “O futebol daqui vai ter um incentivo maior com esse estádio lindo, no padrão da FIFA, e as equipes devem receber mais incentivos para que cheguem a disputar as séries A e B do Brasileiro. Torço para que isso aconteça. Pena que não poderei atuar nessas arenas da Copa”, brincou.
 
Na manhã desta terça, a comitiva do COL e da FIFA se reuniu com o vice-governador do Amazonas na sede do executivo local. Após o almoço, Valcke, Fernandes e Ronaldo fizeram a visita ao estádio e concederam coletiva de imprensa. A próxima escala é em Cuiabá (MT), onde haverá vistoria na Arena Pantanal nesta quarta-feira (29.08). A agenda se encerra na quinta-feira (30.08), no Rio de Janeiro. Lá será realizada reunião do conselho do COL, na Barra da Tijuca. Após o encontro haverá uma coletiva de imprensa.
 
Foto: Glauber Queiroz/ME#
Arena
O estádio do Amazonas para a Copa do Mundo de 2014 terá capacidade para 44 mil torcedores e sediará quatro partidas, todas válidas pela primeira fase. O projeto está orçado em R$ 532,2 milhões e terá R$ 400 milhões de financiamento federal.
 
Gabriel Fialho – Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Jogos na Arena da Amazônia foram vistos por mais de 240 milhões de pessoas
+