Vai ao jogo de abertura da Copa? Confira dicas para aproveitar ao máximo

12/06/2014 - 02:00
Portões da Arena Corinthians serão abertos às 13h e é preciso ficar de olho no ingresso para saber por onde entrar

A Copa do Mundo de 2014 vai começar. Por 30 dias, os olhos do mundo estarão voltados para os 12 estádios que receberão as 64 partidas do segundo Mundial disputado no Brasil. O primeiro duelo é nesta quinta-feira (12.06), quando o anfitrião, em busca do hexacampeonato, enfrenta a Croácia na Arena Corinthians, em Itaquera, Zona Leste de São Paulo. Se você é um dos afortunados que conseguiu ingressos para o duelo de abertura, é bom ficar de olho em algumas informações para que a experiência seja a melhor possível. Brasil e Croácia se enfrentam a partir das 17h, mas a cerimônia de abertura começa um pouco mais cedo, às 15h. Os portões serão abertos às 13h.

Fotos: Portal da Copa#

Mobilidade

A melhor maneira de chegar à Arena Corinthians é através do transporte público sobre trilhos. O estádio é servido pelos dois serviços existentes na cidade, o metrô e os trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). As tarifas são de R$ 3 e o conselho é comprar os bilhetes de ida e volta com antecedência. O mais importante é saber a entrada que irá utilizar para acessar o estádio, a Oeste ou a Leste. A informação está impressa no ingresso.

Entrada leste: os torcedores deverão utilizar as linhas da CPTM e desembarcar na estação Corinthians-Itaquera (Linha 11-Coral). Nos dias de jogos, o Expresso Copa estará à disposição da população três horas antes da partida. Esse serviço fará o trajeto a partir da estação da Luz, no centro, sem paradas. A expectativa é de que a viagem leve 19 minutos. Nesta quinta-feira, por conta da cerimônia de abertura, o Expresso funcionará a partir das 12h.

Entrada oeste: deve-se usar o metrô e desembarcar na estação Artur Alvim (Linha 3-Vermelha). O trajeto restante até o estádio, de cerca de 900 metros, será feito a pé.

Vai chegar a São Paulo de carro?

Antes de sair, pesquise qual estação de metrô ou de trem estará mais próxima de sua chegada. Não haverá bolsões de estacionamento e serão feitos bloqueios em diversas vias no entorno do estádio. A melhor opção, então, é deixar o carro próximo a uma das estações e seguir até a Arena Corinthians pelos trilhos. Evite, a qualquer custo, a Radial Leste, via que será prioritária para veículos de serviço. Estações de metrô interligadas a shopping centers – como a Santa Cruz (Linha 1-Azul) e a Tatuapé (Linha 3-Vermelha) – podem ser uma boa opção.

Chega pelo aeroporto de Congonhas?

Uma linha de ônibus foi criada para atender os turistas que chegam à cidade por Congonhas e vão direto ao estádio. A linha 609J/10 (R$ 3) fará o trajeto entre o aeroporto e a estação São Judas do metrô (Linha 1-Azul). Dali o torcedor poderá seguir até a estação Sé, para acessar a Linha 3-Vermelha do metrô, ou até a estação Luz, onde poderá acessar a Linha 11-Coral da CPTM, de acordo com a entrada indicada no ingresso. O ponto de ônibus está localizado no piso inferior do aeroporto e a linha funcionará diariamente das 6h às 23h40.

E do aeroporto de Guarulhos para o estádio?

Quem chega à cidade pelo aeroporto de Guarulhos tem duas opções para se deslocar até a Arena Corinthians. Uma linha expressa do Airport Bus Service levará os torcedores do terminal ao estádio  em dias de jogos com saídas a cada 30 minutos. Os veículos têm ar-condicionado, poltronas estofadas e reclináveis. A linha funciona a partir de sete horas antes e quatro horas depois das partidas, num trajeto de cerca de 30 minutos. A tarifa é R$ 36,50, mais taxa de embarque de R$ 1,50. Quem quiser gastar menos, poderá utilizar o ônibus suburbano (linha 257) que leva do aeroporto até a estação Tatuapé do metrô (Linha 3-Vermelha) e, dali, seguir para o estádio sobre os trilhos. A tarifa é de R$ 4,45 e a viagem leva cerca de 55 minutos.

Vem de ônibus?

Não tem problema. Os terminais rodoviários da cidade são integrados às estações do metrô. Os terminais Jabaquara e Tietê são servidos pela Linha 1-Azul. Já o terminal Barra Funda tem ligação à Linha 3-Vermelha.

Acessibilidade

Pessoas com necessidades especiais devem se deslocar até a estação Corinthians-Itaquera. Ali, vans do serviço municipal Atende, que faz o transporte gratuito de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, completarão o trajeto até o estádio.

Tira-dúvidas

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) de São Paulo conta com um telefone para dúvidas dos usuários, o 1188. A empresa também atualiza com frequência a situação do trânsito na cidade através do Twitter.

Bloqueios

As vias no entorno da Arena Corinthians serão restritas para torcedores portadores de ingressos e moradores e veículos credenciados. Os bloqueios terão início seis horas antes do jogo e terminarão duas horas depois. Serão seis pontos de verificação veicular, que permitirão o acesso apenas de veículos credenciados, além de 26 bloqueios operacionais, onde será proibida a circulação. As áreas de restrição estão listadas no site da CET.

Fan Fest e exibições públicas

O Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, será o palco da Fan Fest na cidade. No local, até 35 mil pessoas – haverá controle no acesso, que é gratuito – poderão assistir a todos os jogos da Copa do Mundo através de um telão. Além disso, a Fan Fest também terá uma programação cultural e shows com artistas renomados da música nacional. A melhor forma de chegar ao Vale do Anhangabaú é pelo metrô, pelas estações Anhangabaú (Linha 3-Vermelha) ou São Bento (Linha 1-Azul).

A prefeitura também realizará exibições públicas e gratuitas das partidas em outros três pontos da cidade: na Praça do Samba, em Perus, no Parque Jacuí, em São Miguel Paulista, e na Praça João Tadeu Priolli, no Campo Limpo. Elas terão capacidade para até 5.000 pessoas.

Tanto a Fan Fest como as exibições públicas funcionarão de 12 de junho a 13 de julho, com exceção dos dias em que não serão realizados jogos (27 de junho e 2, 3, 6, 7, 10 e 11 de julho).

Segurança

A Polícia Militar de São Paulo terá um comando específico para o período da Copa do Mundo. São três batalhões com 4.265 homens, no total, que estarão posicionados em 40 pontos de interesse, como centros de treinamento, rotas de deslocamento, hotéis das delegações e exibições públicas. A Guarda Civil Metropolitana dará apoio. A cidade também fará o monitoramento de todos os eventos ligados ao Mundial através do CICCR (Centro Integrado de Comando e Controle Regional), que reunirá 60 órgãos públicos federais, estaduais e municipais de diferentes áreas como transporte, segurança, saúde e defesa civil. O centro terá imagens de 500 câmeras espalhadas por São Paulo 24 horas por dia. Dentro do estádio, a segurança será feita pelos stewards, a serviço da Fifa.

Objetos proibidos

As vuvuzelas fizeram sucesso no Mundial da África do Sul, há quatro anos. Mas é melhor deixar as suas em casa: não será permitido entrar nos estádios com instrumentos musicais. Tablets também não. Objetos mais óbvios, como armas, bombas e fogos de artifício também. Mas nem só de obviedades tratam os tópicos de itens proibidos do código de conduta. Nem tente levar rolos de papel ou farinha. E, se quiser mostrar um cartaz, ele deve ter dimensões de até 2m x 1,5 m. A lista é longa e é bom checá-la antes de se dirigir à Arena Corinthians.

Saúde

O CIOCS (Centro Integrado de Operações Conjuntas em Saúde) coordenará os atendimentos em saúde na cidade. Nos dias de jogos, a prefeitura e o Estado serão os responsáveis pela região do entorno do estádio, com a participação do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), operação que também será realizada na Fan Fest e nas exibições públicas. Dentro da Arena Corinthians, a responsabilidade será da FIFA, de acordo com a legislação sanitária municipal. O estado também preparou um plano de contingência com 15 hospitais de prontidão para receber vítimas de grandes desastres. Para isso, terá apoio do Grau (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências).  O grupo terá um médico e dois enfermeiros de prontidão dentro do estádio nos dias de jogos para auxiliar a equipe da FIFA nos primeiros socorros. Um médico também estará alocado no Centro Integrado de Comando e Controle Regional. O plano prevê atendimento a vítimas de emergências químicas e bioterrorismo.

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+