Trabalhadores e consórcio responsável pela obra em Fortaleza retomam negociação nesta terça

13/02/2012 - 17:17
Em assembleia realizada nesta manhã, operários decidiram paralisar as atividades no estádio. Reunião entre as partes tentou resolver o impasse, mas não houve consenso. Trabalhadores alegam haver diferença de tratamento entre os diretamente contratados pela construtora e os terceirizados

Representantes dos operários e do consórcio que está à frente das obras de reforma e modernização do Castelão, em Fortaleza, se reuniram no início da tarde para tentar chegar a um acordo, mas não houve consenso. Segundo Raimundo Nonato Gomes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção de Estradas, Pavimentação e obras de Terraplenagem (Sintepav), integrantes da construtora irão à obra na manhã desta terça (14.02) para fazer uma conferência das irregularidades denunciadas pelos funcionários. Uma nova rodada de negociação está marcada para as 10h.

A principal insatisfação dos trabalhadores, segundo Raimundo Nonato, tem origem numa diferença de tratamento entre os operários contratados diretamente pelo consórcio e profissionais subcontratados. Os terceirizados, diz Nonato, alegam estar com salários atrados, valor dos vencimentos defasados e falta de pagamento de cesta básica. A paralisação teve início após assembleia em que foi lançada a pauta de reivindicações da categoria para 2012. Após a leitura da lista de propostas, os subcontratados (cerca de 500) levantaram as possíveis irregularidades no contrato vigente. Diante da situação, a categoria optou pela paralisação.

Em nota, o Consórcio Arena Castelão, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça, afirmou que se prontificava a "fazer um levantamento das demandas apresentadas pelo Sintepav com cada uma das empresas terceirizadas. Comprometeu-se, ainda, em solucionar as possíveis pendências identificadas imediatamente, garantindo o direito dos trabalhadores", indica o texto da nota.

Pelo Twitter, o titular da Secretaria Especial da Copa 2014 no estado do Ceará (Secopa), Ferrúcio Feitosa, postou que a Secopa está em contato direto com o consórcio construtor “para que a situação seja resolvida o mais breve possível, sem danos ao bom andamento da obra e garantindo o direito dos trabalhadores”.

Obra avançada
De acordo com o último relatório do consórcio, foram executados 56,7% do projeto de reforma e modernização do Castelão. Das quatro etapas previstas, duas foram concluídas. A Etapa I foi finalizada em 20 de agosto de 2011 e inaugurada em 11 de novembro. A fase compreende estacionamento e praça de acesso do Setor Norte e o Edifício Fares Cândido Lopes, sede de dois órgãos do Governo do Estado (Secretaria do Esporte do Estado e do Departamento de Arquitetura e Engenharia).

A Etapa II do projeto foi concluída em novembro de 2011 e compreende estacionamento e praça de acesso ao Setor Sul, além de ações como a construção da primeira bilheteria e de um trecho da via que dará acesso ao estacionamento da Arena Castelão. Já as etapas III e IV, de acordo com o último relatório do consórcio construtor, alcançam 43,3% e 21,2% de execução, respectivamente.

O Castelão vai receber seis partidas da Copa do Mundo da FIFA 2014 e está incluído entre as sedes da Copa das Confederações, em 2013, evento-teste para o Mundial.

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+
Nas duas sedes, os voluntários do governo federal atuaram durante a fase de grupos, oitavas de final e quartas de final. Agora, atuação será focada na FIFA Fan Fest em dias de jogos
+
Cerca de 260 mil turistas brasileiros e estrangeiros compraram ingressos para os seis jogos na capital cearense
+
Com 360 mil torcedores na Arena Castelão e mais de 500 mil na Fan Fest, a capital cearense se despediu do Mundial com legado social e de infraestrutura que ficará para a cidade
+