Representantes de seleções viajarão pelo país após sorteio da Copa para conhecer locais dos jogos e treinos

04/12/2013 - 20:00
Em fevereiro, os técnicos das 32 equipes participarão de workshop sobre a organização da disputa, em Florianópolis. Confira as principais datas de preparação para o Mundial

Os representantes dos 31 países que virão ao Brasil disputar a Copa do Mundo de 2014 conhecerão os locais de treinamentos e jogos da competição após o sorteio final dos grupos, que será realizado nesta sexta-feira (06.12), na Costa do Sauipe, na Bahia. A informação foi dada pelo CEO do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Trade, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (04.12).

“Para dar uma ideia dos nossos próximos passos, sexta-feira será uma data importantíssima para nós, para o governo e para as sedes, onde vai ser definido quem vai jogar aonde. Para nós é importante para o nosso trabalho de logística. Além disso, as equipes que estão chegando hoje e amanhã irão visitar as cidades-sede, os estádios, elas querem visitar os Centros de Treinamento, os locais aonde vão se hospedar. Eles saem daqui já na sexta e temos um grupo nosso que irá acompanhar cada uma delas e todas as cidades estão avisadas para recebê-los. Esse é um momento importante para nós, que começamos a sentir o cheiro da competição”, afirmou Trade.

A FIFA elaborou um catálogo com 83 opções de Centros de Treinamento de Seleções. O anúncio final da escolha das equipes será feito em 30 de janeiro. As delegações preenchem até três locais da sua preferência no sistema digital disponibilizado pela entidade máxima do futebol. O processo já está em andamento.

“O processo começa com as delegações entrando no site e escolhendo os lugares para as opções um, dois e três. O que pode ocorrer, é que um país fez uma escolha por um local na região sul, mas o sorteio definiu que a equipe fará três partidas da primeira fase na região norte, então, ele terá a oportunidade de, depois do sorteio, definir onde vão jogar e fazer as escolhas até o fim de janeiro”, explicou Trade.

Em fevereiro, os técnicos das 32 equipes participantes do Mundial irão participar de um workshop, em Florianópolis, sobre a organização da disputa. A capital catarinense não receberá jogos da Copa, mas foi escolhida, justamente, para expandir o torneio para além das 12 sedes, conforme citou Trade.

“Todos os países virão, com suas áreas de segurança, que vão acompanhar o planejamento do governo federal e dos estádios nesta área. Os técnicos verão o que eles terão à disposição deles para fazer uma bela Copa. Estamos trabalhando duro para ajudar a cuidar dos gramados dos CTS, contratamos agrônomos temos cuidado com isso”.

Foto: Danilo Borges/Portal da Copa#

Planejamento Operacional

Outra data importante antes da disputa será o planejamento da operação dos estádios. As seis arenas que ainda faltam ser entregues (São Paulo, Manaus, Natal, Cuiabá, Curitiba e Porto Alegre) receberão os eventos-teste entre março e maio. No entanto, a partir de janeiro o COL começará a trabalhar mais próximo aos operadores dos palcos do Mundial.

“Nós começamos a aumentar a nossa participação dentro dos estádios a partir de janeiro. Teremos uma interação maior com os operadores que atuam nas arenas e os que ainda vão se instalar, vamos estar integrados a eles. Depois vamos começar a participar com as nossas áreas operacionais nos eventos testes, e aí sim, podemos nos aproximar e vamos acompanhar a colocação das estruturas complementares em cada arena”, detalhou Trade.

Entre 20 e 25 de maio, as arenas passam a ser de uso exclusivo da FIFA, quando deixam de ser realizados jogos nos locais e a entidade finaliza os preparativos, inclusive, decorando os estádios. No dia 07 de junho, as equipes começam a chegar ao Brasil e a se instalarem nos Centros de Treinamento e, por fim, no dia 11 de junho, véspera do primeiro jogo da Copa, haverá o Congresso da FIFA, em São Paulo.

As discussões entre o COL, o governo federal e as sedes, para afinar e detalhar os planos operacionais, também terão início em janeiro de 2014 e estão com cronograma definido. Nos encontros, são acertadas as ações em mobilidade urbana, segurança, transporte, acomodação e demais áreas que envolvem o planejamento para a realização do Mundial. “A Copa das Confederações foi um sucesso e o desafio para a Copa do Mundo é integrar os planos regionais, igual ou melhor que fizemos este ano. Faremos visitas a cada uma das 12 sedes para garantir essa integração”, afirmou Luis Fernandes, secretário-executivo do Ministério do Esporte.

Outra ação que foi realizada na Copa das Confederações e será repetida na Copa do Mundo será o “tour de vivência pelos estádios”, a partir de junho. O evento serve para os jornalistas terem a experiência dos torcedores e da própria imprensa, como se fosse em um dia de jogo na arena.

Fotos em alta resolução do Media Day na Costa do Sauipe

Entrevistas coletivas - Media Day na Costa do Sauipe

Entrevistas coletivas - Media Day na Costa do Sauipe

Leia também:

» Em entrevista coletiva, ministro do Esporte fala sobre diversidade do Brasil e explica prazos de entrega de estádios

» Ingressos específicos para torcedores das 32 equipes da Copa estarão disponíveis na próxima fase de vendas

» Confira o infográfico com os procedimentos para divisão das equipes por potes no sorteio final da Copa

» Infraestrutura de telecomunicações foi acelerada por causa da Copa, diz secretário-executivo do MiniCom

» Segurança dos estádios brasileiros é de alto padrão, afirma consultor da FIFA

» FIFA e governo federal mostram o impacto da Copa na atração de turistas para o país-sede

» Planejamento e hospitalidade são os trunfos para a excelência dos serviços ao espectador durante o Mundial

» Comitê Organizador Local avalia positivamente o legado da Copa no país

» Resultado do sorteio de grupos pode incrementar turismo em cidades-sede que possuem voos internacionais

Gabriel Fialho - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+