Secretário-geral da FIFA e ministro do Esporte visitam programa de capacitação profissional em Brasília

17/02/2014 - 15:20
O projeto Fábrica Social beneficia mais de 1,2 mil pessoas, com cursos como serigrafia, corte e costura de laminados, confecção de bolas e redes esportivas, manutenção de máquinas e outros

Foto: Paulino Menezes/Portal da Copa/ME#O secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke, e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, visitaram nesta segunda-feira (17.02) a sede da Fábrica Social, programa de capacitação do Governo do Distrito Federal. Ao lado do governador Agnelo Queiroz, Rebelo e Valcke conheceram as oficinas em funcionamento.

“Fiquei encantado com o programa, sobretudo com o maquinário disponível para essas pessoas, de última geração. Isso que é, verdadeiramente, um programa social”, comentou o secretário-geral, após passear pelos corredores da Fábrica Social.

Valcke, Rebelo e Agnelo Queiroz receberam kits de material esportivo das mãos de alunas Cláudia Rodrigues, 42 anos, Silvana Pereira, 44, e Julia Dionisia de Sousa, 57. Para o representante da FIFA, um agrado especial: a bandeira do Brasil, oferecida pelo grupo de capacitandos.

“Elaboramos esse projeto para que a Secretaria Extraordinária da Copa executasse, aproveitando esse momento tão importante para o país, reforçando nosso compromisso com a cidadania, nosso compromisso em aliar esse grande evento esportivo que receberemos com políticas públicas que melhorem a qualidade de vida da população”, declarou o governador Agnelo Queiroz, durante a visita.

Helda Pereira, de 37 anos, ficou emocionada com a visita. “Me senti muito importante. Um representante mundial vir até aqui, reconhecer o nosso trabalho, é um estímulo para que a gente continue no programa e se desenvolva cada vez mais”, disse a aluna, que entrou na Fábrica Social em agosto, e hoje, frequenta a oficina de redes esportivas.

Da Fábrica Social,  a comitiva seguiu em direção ao Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha (leia mais sobre a visita). No domingo (16.02), estiveram em Manaus. Ainda nesta segunda-feira, o grupo embarca para Porto Alegre, onde visita o Beira-Rio nesta terça-feira (18.02).

Aldo Rebelo e Jérôme Valcke visitam projeto social em Brasília

Rebelo e Valcke visitam projeto social em Brasília

Legado

O projeto Fábrica Social beneficia mais de 1,2 mil pessoas. Os participantes podem escolher cursos como bordado; serigrafia; corte e costura de laminados; confecção de bolas e redes esportivas, confecção de mochilas, bolsas e pastas; corte, costura e confecção de camisetas e uniformes; e operação e manutenção de máquinas e equipamentos.

Os cursos têm duração de até dois anos e são realizados de segunda a sexta-feira, com carga horária de seis horas diárias. Além do auxílio-alimentação no valor de R$ 304, os participantes recebem auxílios transporte, assiduidade e produtividade. Os valores são variáveis de acordo, respectivamente, com trajeto percorrido, frequência aos cursos e produção.

Dessa forma, cada aluno pode chegar a uma renda mensal de até R$ 2 mil. Todos os benefícios são repassados por meio de um cartão social do Banco de Brasília (BRB).

Todo material produzido é doado a escolas e creches do GDF, presídios e unidades de internação, além de órgãos públicos do Distrito Federal. Ao final do curso, os participantes estarão aptos a operar e consertar maquinário, produzir itens esportivos, jogos educativos, além de uniformes escolares e profissionais, como jalecos hospitalares. O Governo do Distrito Federal investiu R$ 4 milhões para equipar a Fábrica Social com 500 máquinas de produção industrial de última geração.

Parte das vagas oferecidas para cursos na Fábrica Social é destinada a idosos (5%), pessoas com deficiência (5%) e jovens em situação de vulnerabilidade social (5%). As mulheres são maioria entre os quase 1,2 mil participantes no programa Fábrica Social. Elas representam 89% do total.

Leia também:

» Para ministro e para a FIFA, Mané Garrincha está mais maduro e pronto para Copa

Fonte: Coordenadoria de Comunicação para a Copa - DF

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+