Scolari pede que atletas aproveitem folga antes de “30 dias de sacrifício”

06/06/2014 - 20:09
Técnico elogia comportamento da torcida e pede que apoio se repita na abertura da Copa, contra a Croácia

Foto: Mowa Press#Logo após a vitória sobre a Sérvia, por 1 x 0, nesta sexta-feira (6.06), o técnico Luiz Felipe Scolari liberou os jogadores para uma folga que irá durar até domingo, quando os atletas devem se reapresentar na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). E pediu que cada um aproveite o tempo livre da forma mais intensa possível porque, ao retornarem, “ninguém mais vai querer saber de nada”, disse, sobre a Copa do Mundo.

O treinador contou sobre a visita feita pelo ex-técnico Rubens Minelli, que esteve no hotel dos brasileiros na véspera do amistoso. “Ele pediu para que os jogadores se sacrifiquem nesses próximos 30 e poucos dias, porque depois eles terão 1.430 dias de tranquilidade”, lembrou Scolari. “É uma troca boa, não é? Vamos dar 30 dias de nossas vidas para o país, para a nossa seleção, porque aí é só na próxima Copa. Então eu disse para eles viverem a folga intensamente, porque domingo acabou”.

Scolari também já definiu qual será o foco dos trabalhos que serão realizados na concentração até a abertura da Copa, no dia 12 de junho, quando o time enfrenta a Croácia na Arena Corinthians. “Fisicamente, não temos mais nada a acrescentar. Taticamente ainda podemos equilibrar alguma coisa e podemos melhorar bastante a bola parada. Desperdiçamos algumas jogadas, temos bons jogadores de bola aérea, mas não estamos conseguindo acertar”.

A seleção retorna a São Paulo na terça-feira. Na quarta, a equipe fará o reconhecimento da Arena Corinthians, a última atividade antes da partida de abertura da Copa.

Cartão de visita

As temidas vaias da torcida paulistana, apontadas como mais crítica à seleção, não deixaram de soar no estádio do Morumbi. Elas foram mais altas no intervalo, quando o empate sem gols persistia. Voltaram, mais discretas, em um ou outro momento. Mas nada que tire o sono do técnico.

“É normal, apareceu vaia em Goiânia (amistoso contra o Panamá, no dia 3 de junho) e em outros locais quando a gente jogou dez minutos fora daquela condição que a gente joga. Mas os jogadores estão preparados e são sabedores de que quando não se joga bem, alguma vaia vai ter. No fim, dos 67 mil que estiveram aqui, 65 mil saíram satisfeitos”, apontou. “Temos que agradecer o torcedor que foi paciente em alguns momentos e nos ajudou com a vitória. Tivemos um cartão de visitas muito legal para o jogo contra a Croácia. Vamos ter o apoio que tivemos hoje (na abertura da Copa)”.

Leonardo Lourenço, do Portal da Copa em São Paulo

Notícias Relacionadas

As duas equipes se enfrentarão em Singapura. Este será o quarto jogo do Brasil neste segundo semestre
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Pedido de demissão foi aceito pelo presidente da confederação, José Maria Marin, que marcou entrevista coletiva para a próxima quinta
+
Para o técnico brasileiro, o gol sofrido no início da partida diante da Holanda complicou a partida
+