Sampaoli não se conforma com derrota nos pênaltis, mas se diz orgulhoso dos jogadores chilenos

28/06/2014 - 18:37
Para o treinador, a seleção do Chile jogou de igual para igual com o anfitrião e maior candidato ao título da Copa do Mundo

Getty Images#Após a disputa de pênaltis que selou a classificação do Brasil para as quartas de final, o técnico do Chile, Jorge Sampaoli, não se conformava com a eliminação de seu time. “Claro que estamos tristes. Jogar contra os anfitriões, por 120 minutos, e perder da forma como perdemos, é claro que é muito difícil para nós, porque estávamos convencidos de que poderíamos passar para as quartas. Eu não me conformo em sair da Copa dessa forma”, disse.

Ele lamentou muito a falta de sorte de sua equipe. “Nós achamos que o jogo se resolveria de outra forma. Se não fosse por esse último chute, seria uma tarde merecida para esse esforço, o que infelizmente não aconteceu. A sensação é de dor ao ver a bola batendo no travessão. Nós achamos que aquele era o momento certo para nós fazermos história, para nós fazemos um ‘Mineirazo’. Teria marcado um momento histórico para todo o povo chileno”, afirmou, se referindo ao chute de Pinilla, aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação, que carimbou o travessão de Julio César.

» Brasil supera o Chile na disputa de pênaltis e se garante nas quartas de final

Mesmo assim, o treinador, que é argentino de nascimento, fez questão de agradecer o esforço de seus jogadores e também ao povo chileno. “A sensação é de orgulho, basicamente, pelos jogadores que estou dirigindo, e sobretudo orgulho do povo chileno. Pouquíssimas vezes eu vivi situações como as que eu vivi nesse grupo, nesse Mundial, de muita entrega, muito engajamento. (Arturo) Vidal treinou com infiltração todos os dias, jogou hoje também assim e tudo pela seleção, apesar da contusão, para tentar ajudar o Chile. Não conseguiram, mas o povo chileno tem que estar muito agradecido ao esforços de todos esses jogadores. Eles seguraram com muita honra essa bandeira defendida hoje”, frisou.

O treinador avaliou que seu time conseguiu jogar de igual para igual com o maior candidato ao título da Copa de 2014. “O Brasil é uma equipe sólida, compacta, complicada, com jogadores de excelente nível. Acredito que a pressão no time e as alterações táticas durante a partida fizeram com que o Brasil fosse neutralizado. O Brasil não desistiu, mas também não gerou situações de gol, não estávamos correndo muito risco, no final quase ganhamos esse jogo. Nós anulamos um jogador importante como Neymar, com a nossa marcação”, analisou.

Para ele, apesar da eliminação, o que fica é a garra e o bom futebol mostrado pelo time chileno. “O triunfo moral não dá pontos. O Brasil está na Copa e nós voltamos para casa, por causa dos pênaltis. O que podemos avaliar é que nós nos equiparamos às potências. Viemos para a Copa, jogamos com Espanha, Holanda, Brasil, e jogamos de igual para igual, sempre mostramos o Chile numa posição de protagonista, nunca de submissão”, disse.

Brasil x Chile - Mineirão - Fotos disponíveis para download

Brasil x Chile - Mineirão - Fotos disponíveis para download

Brasil x Chile - Mineirão - Jogo

Brasil x Chile - Mineirão - Jogo

Brasil x Chile - Mineirão - Torcida

Brasil x Chile - Mineirão - Torcida

Mateus Baeta, do Portal da Copa

Notícias Relacionadas

As duas equipes se enfrentarão em Singapura. Este será o quarto jogo do Brasil neste segundo semestre
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Taffarel será o preparador de goleiros, enquanto Mauro Silva ocupará o cargo de assistente técnico, criado para ser rotativo. Andrey Lopes será o auxiliar
+
Votação popular feita por meio do site da FIFA incluiu Neymar, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo na equipe ideal do torneio. Os argentinos Messi e Di María e o colombiano James Rodríguez também aparecem
+