Planejamento e hospitalidade são os trunfos para a excelência dos serviços ao espectador durante o Mundial

04/12/2013 - 20:45
Gerente da área no comitê organizador da Copa da FIFA espera que o evento crie um padrão de atendimento ao torcedor e supere as expectativas dos fãs

Foto: Danilo Borges/Portal da Copa#Sansoni (à esquerda): "Os voluntários vão representar o Brasil para os estrangeiros"Garantir uma experiência acima das expectativas aos fãs e criar um padrão de atendimento ao torcedor são os maiores desafios para 2014 citados pelo gerente de serviços ao espectador do comitê organizador da Copa do Mundo da FIFA. Durante apresentação à imprensa nacional e internacional, nesta quarta-feira (4.12), na Costa do Sauipe, Marco Sansoni afirmou que o objetivo para o Mundial é aprimorar o trabalho iniciado na Copa das Confederações, que foi considerado muito bem-sucedido.  

Sansoni lembrou que, antes da Copa das Confederações, nos eventos testes e jogos de inauguração dos estádios do torneio, não havia entre os fãs uma sensação de ter um serviço, mas sim a sensação de ser controlado. “Ter um serviço é diferente. Pode parecer brincadeira, mas você se aproximar da entrada e ter uma serpentina (grade) faz diferença. Coloca em segurança o espectador e o pessoal que vai fazer a revista”, explicou.

Para o gerente, uma das grandes vantagens do Brasil é a hospitalidade singular do povo. “O Brasil é top na hospitalidade no mundo. Eu já fiz esse trabalho em três Olimpíadas e em quatro continentes, e posso falar que a hospitalidade brasileira é acima do conceito de hospitalidade  da maior parte do mundo”, elogiou. A meta é treinar os voluntários para que essa hospitalidade fique clara para os espectadores. “Os voluntários vão representar o Brasil para os estrangeiros. Estamos trabalhando no planejamento para o que podemos, mas na hora o voluntário faz a diferença”, lembrou.

A integração com a segurança também foi colocada como fundamental para o funcionamento dos serviços ao espectador. “Somos os olhos e ouvidos da Copa, e também a voz. Mas não somos as mãos. Tem a segurança para isso. Somos os primeiros, na linha da frente. Caso algo aconteça, a gente informa a segurança. Por isso, trabalhamos em conjunto no dia a dia com a segurança nessa fase de planejamento

O gerente citou quatro itens essenciais na gama de serviços ao espectador: orientação do público, gerenciamento das filas, localização de assentos e balcão de informações. “Tudo isso pode ser resumido em assegurar o fluxo suave e seguro dos espectadores. Temos que antecipar os problemas. É isso que faz a diferença em um serviço. E quando acontecem problemas, a gente estará lá para solucionar”, afirmou.

Nos balcões de informações, haverá serviços de achados e perdidos, identificação infantil, armazenamento de carrinhos de bebê e de empréstimo de cadeira de rodas para quem não pode andar até as cadeiras mais altas dos estádios, como idosos e pessoas com problemas de locomoção. Os torcedores com necessidades especiais terão atenção extra. ”Para meus coordenadores , que são um em cada sede, eu falo sempre da proatividade, ser prestativo, sobretudo com as pessoas com necessidades especiais”, disse Sansoni.

Fotos em alta resolução do Media Day na Costa do Sauipe

Entrevistas coletivas - Media Day na Costa do Sauipe

Entrevistas coletivas - Media Day na Costa do Sauipe

Leia também:

» Em entrevista coletiva, ministro do Esporte fala sobre diversidade do Brasil e explica prazos de entrega de estádios

» Ingressos específicos para torcedores das 32 equipes da Copa estarão disponíveis na próxima fase de vendas

» Confira o infográfico com os procedimentos para divisão das equipes por potes no sorteio final da Copa

» Infraestrutura de telecomunicações foi acelerada por causa da Copa, diz secretário-executivo do MiniCom

» Segurança dos estádios brasileiros é de alto padrão, afirma consultor da FIFA

» Representantes de seleções viajarão pelo Brasil após sorteio da Copa para conhecer sedes dos jogos e treinos

» FIFA e governo federal mostram o impacto da Copa na atração de turistas para o país-sede

» Comitê Organizador Local avalia positivamente o legado da Copa no país

» Resultado do sorteio de grupos pode incrementar turismo em cidades-sede que possuem voos internacionais

Mateus Baeta - Portal da Copa
 

Notícias Relacionadas

Mais de dois mil itens, entre televisores, computadores e telefones celulares, serão entregues a 64 escolas das doze sedes, além de 26 organizações não-governamentais
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+