Moreira Franco assina portaria que trará melhorias e redução de preços nos aeroportos

27/11/2013 - 18:24
Infraero deverá criar condições para estimular a concorrência dos lojistas em seus terminais, aplicar preços diferenciados nos estacionamentos e prover internet gratuita nos aeroportos

ME/ Portal da Copa/ Outubro de 2013#Aeroporto Internacional dos Guararapes (Gilberto Freyre), em Recife

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, assinou, nesta quarta-feira (27.11),  portaria que estabelece regras operacionais e comerciais nos aeroportos da Infraero e também nos concedidos à iniciativa privada, com o objetivo de garantir melhorias do serviço e redução dos preços aos usuários.

Na parte comercial, o texto determina que a Infraero incentive a concorrência nos serviços oferecidos aos passageiros nos aeroportos, com o objetivo de reduzir os preços cobrados, principalmente pelos restaurantes, bares e lanchonetes nos terminais.

A portaria também fixa que a Infraero cobre valores diferenciados nos estacionamentos de veículos, dependendo da distância até o terminal, infraestrutura oferecida (se tem cobertura ou não) e o tempo de permanência.

“Precisamos de práticas comerciais que deem alternativa ao passageiro. São princípios que devem nortear as práticas nos aeroportos brasileiros”, disse Moreira Franco.

Outra regra estabelece que haja internet sem fio, gratuita e de qualidade aos viajantes, assim como pontos de energia elétrica em quantidade adequada para alimentar notebooks, tablets e celulares.

O novo modo de atuação permitirá ainda que a Infraero identifique as melhores aptidões de cada um de seus aeroportos em áreas como aviação comercial, táxi aéreo (não regular) e prestadores de serviços auxiliares (manutenção e remodelação de aeronaves, treinamento de pilotos, ampliação da oferta de fornecedores de combustível, etc).

Fonte: SAC

 

Notícias Relacionadas

Terminais que tiveram obras entregues foram os melhores avaliados em levantamento realizado entre abril e junho
+
Planejamento minucioso que foi feito para o Mundial deve servir de base para a gestão e operação dos aeroportos brasileiros, na opinião do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco
+
Argentina, Chile e Uruguai são os países da região que enviaram mais visitantes ao país por avião
+
Foram registradas 5.185 demandas nos aeroportos e 75 nos estádios das 12 cidades-sede
+