Mobilidade, segurança e espaço cultural revitalizado são legados da Copa em Curitiba

27/06/2014 - 21:02
Mais de 40 mil turistas visitaram a cidade em 10 dias de Mundial; ampliação da frota de táxi, melhorias no aeroporto e rodoviária reformada atenderão à população pós-Mundial

Angelo Binder/ Portal da Copa#

Curitiba encerrou sua participação na Copa do Mundo 2014 na última quinta-feira (26.06), com o término da primeira fase. A capital paranaense recebeu quatro jogos, entre 16 e 26 de junho. Recebeu oito seleções para as partidas na Arena da Baixada, incluindo a atual campeã mundial, Espanha, que ainda ficou concentrada no CT do Caju, do Atlético Paranaense.

Em quatro jogos realizados, Curitiba recebeu um público total 157.011 torcedores no estádio. Houve também muita confraternização com estrangeiros do mundo todo na cidade, que podem ter superado os 40 mil. Essa é a quantidade de bilhetes comercializados nas primeiras fases de venda, mas muitos outros vieram sem ingresso. Os argelinos, por exemplo, tinham comprado menos de mil entradas, mas mais de quatro mil vieram ao país. Além disso, o público da Fan Fest ultrapassou a marca dos 60 mil expectadores entre 12 de junho, dia da estreia, e 26 de junho, data do jogo entre Argélia x Rússia, o último na Arena da Baixada.

Mobilidade

O PAC da Copa destinou R$ 334 milhões para obras em Curitiba. Com os recursos, o corredor viário entre o aeroporto e a rodoviária foi completamente requalificado. O trecho ganhou novo pavimento, calçadas, ciclovias e iluminação. A Linha Verde Sul passou por uma transformação paisagística, com dois viadutos ampliados (nas ruas Winston Churchill e Isaac Ferreira da Cruz) eliminando antigos gargalos para o tráfego. A Avenida Marechal Floriano Peixoto passou por mudança semelhante, com uma revitalização abrangente entre o Terminal do Carmo e o Terminal do Boqueirão.

A rodoferroviária, que teve aumento de 20% na movimentação geral e em 15% no número de embarques no período da Copa do Mundo na cidade, agora tem praça de alimentação, ambiente climatizado, elevadores, escadas rolantes e adequação do sistema viário no entorno.  “Ainda em função da Copa, Curitiba ganha o Sistema Integrado de Monitoramento, com 622 câmeras para garantir a segurança dos terminais e estações tubo”, afirma o secretário municipal da Copa, Reginaldo Cordeiro.

Bares e restaurantes

No período de jogos da Copa do Mundo em Curitiba aumentou a presença de visitantes e o movimento em bares e casas noturnas de Curitiba. De acordo com dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Seção Paraná (Abrasel-PR), o aumento nestes dois setores foi de, em média, 30% desde o início da disputa de jogos na capital paranaense.

Para o presidente da Abrasel-PR, Marcelo Woellner Pereira, o horário dos jogos beneficiou o movimento em bares e casas noturnas. “O perfil do público que veio a Curitiba, predominantemente jovens, também contribuiu para isso”, avalia

A cidade recebeu torcedores que aproveitam a passagem pelo país para assistir aos jogos e também para conhecer a cidade. As grandes filas para passear pela Linha Turismo e o vaivém de pessoas visitando os principais pontos turísticos mostram o aumento do turismo em Curitiba. Dentre os principais destinos escolhidos pelos turistas estão Jardim Botânico, Parque Barigui, Zoológico, Torre Panorâmica e Largo da Ordem.

Turismo

A Linha Turismo foi o principal meio de transporte utilizado pelos visitantes para se deslocar entre os atrativos de Curitiba. Segundo dados da Urbanização de Curitiba (Urbs), entre os dias 1º e 23 de junho, circularam pela linha 38.097 passageiros, um aumento de 34,57% em relação ao mesmo período do ano passado. O feriado de Corpus Christi foi bem representativo neste sentido, quando a Linha Turismo precisou operar com 17 ônibus na frota, quase o triplo de dias normais, quando são utilizados seis ônibus.

O Jardim Botânico foi o ponto turístico de Curitiba mais visitado durante o ano e nesta época de Copa do Mundo também foi bem cotado pelos turistas. Somente no último final de semana, mais de 30 mil pessoas circularam pelo local. A Torre Panorâmica, no bairro Mercês, com seus 109,5 metros de altura e um mirante que permite uma visão da cidade em 360 graus, recebeu 5.912 visitantes entre os dias 12 e 25 de junho, um aumento de 108% em comparação ao mesmo período do ano passado.

O Parque Barigui, com seus bosques que regulam a qualidade de ar e com seu imenso lago que auxilia na contenção de enchentes do Rio Barigui, também tem atraído um bom número de visitantes. Em média, o local recebe 22 mil pessoas durante os fins de semana, porém durante a Copa o parque foi tomado por 31 mil visitantes.

Atendimentos

Os Postos de Atendimento ao Turista (PITs) realizaram 6135 atendimentos entre 12 e 25 de junho, o que representa aumento de 69,7% no número de atendimentos prestados em relação ao mesmo período de 2013. “Entre os turistas estrangeiros, a procura maior por informações foi de grupos de sul-americanos com destaque para argentinos, equatorianos, uruguaios e chilenos. Mas houve boa presença de turistas de outras regiões do mundo com destaque para os australianos, alemães, mexicanos e americanos. Estes turistas buscaram principalmente orientações sobre como passear pela Linha Turismo e informações sobre a cidade e seus pontos turísticos.

Táxis

Depois de 40 anos, em abril de 2014 a frota de táxis da capital paranaense foi ampliada pela primeira vez. No total, serão 750 novas autorizações, sendo que 640 já estão habilitados. A cidade conta agora com cerca de 3 mil táxis.

Aeroporto

A primeira etapa da reforma do Terminal de Passageiros, com ampliação do conector com duas novas pontes de embarque e reforma e modernização do terminal existente, está em fase de conclusão. De acordo com informações da Infraero, essa etapa amplia a capacidade do aeroporto de 7,9 milhões de passageiros por ano para 8,5 milhões de passageiros.

Pedreira renasce com a Copa

Para receber a FIFA Fan Fest, a Pedreira Paulo Leminski teve sua liberação definitiva garantida pela Justiça no dia 10 de janeiro de 2014, após passar por obras de revitalização que custaram aproximadamente R$ 17 milhões. As intervenções garantiram que os equipamentos e acessos fossem reestruturados para atender às leis atuais de acessibilidade e segurança. As reformas incluíram, ainda, os sanitários, palco, pista, camarins e instalações elétricas.

O local tradicional de espetáculos ao ar livre homenageia o poeta e jornalista curitibano Paulo Leminski. Artistas renomados já passaram pela Pedreira – nomes como José Carreras, Paul McCartney, AC/DC, Bon Jovi, David Bowie, The Killers, Beastie Boys, Pearl Jam, No Doubt, Sepultura, Milton Nascimento, Roberto Carlos, Iron Maiden, INXS, Pixies, Teenage Fanclub e Ramones.

A Pedreira possui um amplo portal de entrada que comportou a passagem de todo o público estimado. Há quatro pontos de saída, sendo dois de emergência, permitindo uma rápida evacuação do local.

O espaço está situado na região Norte de Curitiba, dentro do Parque das Pedreiras, a cerca de seis quilômetros do centro da cidade. A área é bem servida de transporte público, há vias alternativas para os carros e ciclovia ligando-a à região central.

O Parque das Pedreiras tem 103,5 mil m2 de área e a Pedreira Paulo Leminski possui aproximadamente 48 mil metros quadrados, que foram reservados exclusivamente para a Fan Fest seguirá com shows e transmissões de jogos até o dia 13 de julho, data da final da Copa do Mundo 2014.

Segurança

A Polícia Militar do Paraná realizou durante Copa 2014 o sistema de segurança de Ocorrências de Crises em Grandes Eventos. Quatro situações de risco foram levadas em conta: resgate de PM ferido, localização de artefato explosivo, resgate de reféns em tentativa de assalto e condução de manifestação popular. Não houve nenhuma ocorrência com gravidade na cidade nos 10 dias de jogos do Mundial. Mas o treinamento e a operação deveram ser utilizados em eventos de grande porte.

Angelo Binder, do Portal da Copa em Curitiba

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+