Ministro faz avaliação das obras para a Copa em Cuiabá

19/04/2013 - 13:10
Durante a visita ao Mato Grosso, Aldo Rebelo rechaçou a etiqueta de elefante branco para a Arena Pantanal. “Não conheço estudos que demonstrem a vocação do estádio para elefante branco. Conheço os que indicam que é uma necessidade para a cidade”

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, fez uma avaliação positiva do andamento das obras da Arena Pantanal e das demais intervenções previstas para a Copa do Mundo FIFA 2014 em Cuiabá.

“Tenho acompanhado, a cada visita, a evolução e  todos os detalhes das obras de mobilidade urbana, das obras do aeroporto, da arena, do VLT e a minha avaliação é bastante otimista em relação à possibilidade da entrega dessas obras dentro do prazo. A mais importante delas, a da arena, tem possibilidade de antecipação do prazo acordado com os organizadores, que é dezembro de 2013”, disse Rebelo, em visita à Arena Pantanal nesta sexta-feira (19.04).

#Estádio de Cuiabá receberá quatro partidas da Copa de 2014. Estimativa é de que a obra seja entregue em outubro

A previsão de entrega do estádio é para outubro de 2013, prazo que foi reafirmado pelo secretário extraordinário de Copa de Mato Grosso, Maurício Guimarães. “O ministro vem nos cobrando o cumprimento dos prazos, os compromissos assumidos com a FIFA e com o Brasil e fizemos a ele a demonstração do que estamos executando. Nós trabalhamos com a data de outubro de 2013 e o planejamento indica que vamos efetivamente concluir”, disse.

» Aberta licitação para aquisição de mobiliário e assentos da Arena Pantanal

» Galeria de imagens da Arena Pantanal em abril de 2013

Questionado sobre a possibilidade de a Arena Pantanal ser pouco utilizada após o Mundial de futebol, o ministro relembrou o conceito de arena multiuso e rechaçou a etiqueta de elefante branco para o estádio.

“Todas as nossas arenas foram projetadas como multiuso. Não são apenas campos de futebol, mas áreas destinadas a interligar várias atividades, entre elas congressos, feiras, bares, restaurantes, espetáculos, lojas.  A Arena Pantanal não tem por que ser colocada na condição de elefante branco a não ser que alguém demonstre isso. Não conheço os estudos que demonstrem a vocação da Arena de Cuiabá para elefante branco, conheço os que indicam que é uma necessidade para a cidade e para a região”, disse.

Fotos: Glauber Queiroz/Portal da Copa/ME#Aldo Rebelo conferiu obras da Arena PantanalDemais obras

Aldo Rebelo comentou outras intervenções que estão em curso na cidade. Em relação à construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ligará o aeroporto, em Várzea Grande, ao centro da capital,  ele disse estar otimista quanto à entrega no prazo previsto - maio de 2014. Respondendo a perguntas de jornalistas sobre uma possível saída da obra da Matriz de Responsabilidades da Copa, o ministro explicou:

“(A manutenção da obra na matriz) é prudente e necessária. Conversei com o governador e com o responsável técnico pela obra: é claro que o calendário não é folgado porque a previsão de entrega é para maio.  É uma obra necessária. Acho que vamos manter e o governo federal vai apoiar para que o VLT seja entregue à população antes da Copa do Mundo, mas o mais importante é que ela seja entregue”.

Ele mencionou ainda o aumento da capacidade hoteleira de Cuiabá e a reforma no aeroporto Marechal Rondon, cuja capacidade para 2014, segundo o ministro, será mais do que suficiente para a demanda esperada para o ano que vem.

“Nós teremos mais do que a duplicação da capacidade do aeroporto Marechal Rondon. A projeção da demanda para o aeroporto  é de cerca da metade da capacidade projetada para 2014. A cidade se prepara não apenas para a Copa, mas para a demanda futura”,disse.

Arena Pantanal

Após a montagem das arquibancadas, os trabalhos se concentram na parte interna: alvenaria, instalações hidráulicas, elétricas, assentamentos de cerâmica nos banheiros, estruturas metálicas, entre outros.

Os guindastes que vão atuar na montagem da cobertura começaram a chegar a Cuiabá. Eles vieram de Brasília – foram usados na obra do Estádio Nacional -  e chegam desmontados. Parte da estrutura já está na arena. Cada máquina tem capacidade para 600 toneladas e leva cerca de uma semana para ser montada.

A colocação das torres (pórticos) que sustentarão a cobertura do estádio tem início previsto para maio e término em junho, quando começará a montagem da cobertura em si.

O último percentual divulgado pelo governo local indica que as obras da arena superaram os 62% de conclusão em março de 2013.  As atualizações a partir de agora, como explicou Maurício Guimarães, serão feitas em conjunto com o Tribunal de Contas do Estado.

O investimento previsto na Matriz de Responsabilidades é de R$ 518,9 milhões, sendo R$ 285 milhões de financiamento federal. Com capacidade para 44 mil espectadores durante o Mundial, o projeto conta com arquibancadas móveis para 17 mil pessoas e prevê espaço multiuso que será administrado por empresas.

O complexo contará com restaurantes, hotéis, estacionamentos, lagos, bosque e pista para caminhada. A arena receberá quatro partidas da primeira fase da Copa do Mundo da FIFA 2014.

Carol Delmazo – Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Diretora da Unaids no Brasil se encontrou nesta terça com o ministro do Esporte, que assinou a bola que simboliza a iniciativa. Um exemplar com as rubricas da presidenta Dilma e de outros chefes de Estado será levado para a Assembleia Geral da ONU
+