Nacionalização da Copa reforçada durante visitas aos CT's de Campinas

04/02/2014 - 20:12
Ministro do Esporte, Aldo Rebelo conferiu as instalações da Ponte Preta e do Guarani, que receberão Portugal e Nigéria durante a Copa do Mundo

Campinas entrou na rota da Copa do Mundo de 2014, após a seleção de Portugal escolher o Centro de Treinamento da Ponte Preta e a delegação da Nigéria optar pelo do Guarani, para a preparação durante o Mundial. Ao todo, 27 municípios abrigarão as 32 equipes classificadas para o torneio. Destes, apenas quatro são sede de jogos da competição. Números que, para o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, irão nacionalizar os benefícios do megaevento.

“A Copa gera benefícios que ultrapassam as cidades escolhidas como sede. Segundo consultoria da Fundação Getúlio Vargas e da Ernest & Young, o torneio pode gerar 3,6 milhões de empregos, acrescentar ao PIB 0,4% ao ano até 2019, além dos tributos que serão recolhidos. Mas queremos outras formas de nacionalizar esses benefícios. Para isso, é importante que estas outras cidades recebam as seleções em seus Centros de Treinamento, afirmando a sua imagem como destino turístico e de eventos, reforçando a rede hoteleira e movimentando a economia”, disse Aldo Rebelo, em coletiva no The Palms Hotel, local que hospedará a seleção portuguesa, em Campinas.

Com 116 quartos e a uma distância de 19 km do aeroporto de Viracopos e a 8 km do estádio Moisés Lucarelli, as acomodações atenderam às exigências da FIFA e agradaram aos portugueses. “Estamos visitando os Centros de Treinamento que receberão as seleções porque eles integram a organização da Copa. As equipes passarão mais tempo neles que nas cidades-sede de jogos, então temos que ver como estão as estruturas e como será a logística, mas as seleções já verificaram os CT’s da Ponte Preta e do Guarani, instituições centenárias, aprovaram e escolheram os locais”, afirmou Aldo Rebelo.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, acompanhou as visitas do ministro às estruturas dos clubes, nesta terça-feira (04.02). Ele destacou o fato de que outras equipes fixarão bases em cidades próximas e utilizarão o aeroporto de Viracopos. “Além das seleções que se hospedarão aqui, outras sete equipes irão desembarcar no nosso aeroporto. Teremos muita visibilidade e também estamos dando todo apoio ao Guarani e à Ponte Preta, que receberão dois países que têm muito a ver com as nossas origens e essa será uma oportunidade de promover a cidade”, comentou.

Fotos: Paulino Menezes/Portal da Copa/ME#

Instalações

O Centro de Treinamento da Ponte Preta passa por reformas no gramado, nos vestiários e em áreas internas para receber Portugal, que deve enviar dirigentes no próximo dia 17 para acompanhar o projeto. O local abrigará os trabalhos fechados da seleção lusa. “Além do benefício de visibilidade, você receber uma seleção de primeiro nível e com o melhor jogador do mundo, como Portugal, traz este legado de melhorias que estão sendo feitas aqui. São investimentos da inciativa privada, que viu a vantagem de ter uma equipe deste porte em Campinas”, destacou o presidente do clube, Márcio Della Volpe, durante a visita da comitiva ministerial.

O campo com dimensões de 100m x 64m será ampliado para 105m x 68,5m, receberá uma grama do tipo Bermuda, a mesma das arenas da Copa, e novo sistema de irrigação e drenagem. Também será construído um campo menor para treinos específicos e uma estrutura temporária para a imprensa.

O ex-jogador Dicá, ídolo da Ponte Preta e assessor da prefeitura, participou da visita e detalhou outras intervenções que serão feitas no local. "Nós tivemos que fazer algumas adaptações desde o portão de entrada e faremos um estacionamento. Também subiremos os muros e serão colocados outdoors que impedirão a visão de quem passa pela via Anhanguera".

Os treinos abertos de Portugal serão realizados no estádio Moisés Lucarelli, que integra o catálogo da FIFA. O local tem capacidade para 20 mil pessoas e 2,2 mil vagas de estacionamento.

#Zenon (E), campeão brasileiro pelo Guarani: "Só temos a ganhar e a cidade vai ser mostrada. Tenho muitas lembranças boas deste campo, que oferece boas condições para a equipe treinar"

União de verdes

A Nigéria escolheu o estádio Brinco de Ouro da Princesa como o local para realizar os treinamentos durante a Copa do Mundo. Com capacidade para 32,7 mil pessoas e com um campo de dimensões de 110m x 75m, a casa do Guarani Futebol Clube também passará por algumas reformas para atender às necessidades da seleção africana.

O presidente bugrino, Álvaro Negrão, afirmou que as obras começarão na próxima semana e que até abril devem ser concluídas. “O gramado, os vestiários, a cabine e a sala de imprensa vão ser reformulados e isso fica como um legado para o clube. Ficaremos com um gramado padrão FIFA e, além disso, teremos a exposição da marca Guarani”, comemorou. Ele ainda pretende marcar uma partida entre o clube e a Nigéria, que passou a ser sua segunda seleção no Mundial. “Será nossa segunda torcida, uma equipe de camisa verde e que foi a sensação da África em muitos mundiais”, completou.

Campeão brasileiro em 1978 pelo Guarani, o ex-meio campista Zenon disse que a escolha valoriza o clube. “Nós só temos a ganhar e a cidade vai ser mostrada. Tenho muitas lembranças boas deste campo, que oferece boas condições para a equipe treinar”.

A seleção da Nigéria ficará no Vitória Hotel Concept, que conta com 252 quartos, ginásio, spa e três restaurantes e está a 6 km do estádio e a 18km do aeroporto.

Após as visitas, o ministro do Esporte seguiu para Curitiba, onde visitará as instalações do CT do Caju, do Clube Atlético Paranaense, nesta quarta-feira (05.02), às 11h30. O local abrigará a seleção da Espanha. 

» CT do São Paulo, que será a casa dos Estados Unidos na Copa, recebe visita do ministro do Esporte

» Centros de Treinamentos ampliam a abrangência da Copa no país

Gabriel Fialho - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+