Minas Gerais: ministro do Esporte visita centros de treinamento que receberão Argentina e Chile

02/04/2014 - 18:55
Cidade do Galo e Toca da Raposa oferecerão estrutura esportiva e de hospedagem para as delegações durante a Copa

Fotos: Paulino Menezes/Portal da Copa/ME#Se depender dos centros de treinamento da Cidade do Galo, em Vespasiano, e da Toca da Raposa, em Belo Horizonte, a impressão que argentinos e chilenos levarão de Minas Gerais e do Brasil após a Copa do Mundo será a melhor possível. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, visitou nesta quarta-feira (02.04) o centro do Atlético-MG, que receberá a Argentina, e as instalações do Cruzeiro, onde ficará o Chile.

Na opinião de Aldo Rebelo, o impacto deixado pelas acomodações que abrigarão as 31 seleções estrangeiras na preparação para o Mundial será duradouro, já que é nos CTs onde os jogadores e comissões técnicas passarão mais tempo. “Esses equipamentos vão ser responsáveis pela primeira impressão e pela impressão mais duradoura que o Brasil vai causar a essas delegações, aos jornalistas que acompanharão essas delegações e aos turistas e curiosos que naturalmente procuram os centros de treinamento para tentar algum contato com a seleção”, afirmou o ministro.

Localizada em uma área de 250 mil metros quadrados, em Vespasiano, munícipio da Grande Belo Horizonte, a Cidade do Galo conta com quatro campos de tamanho oficial, um hotel para concentração dos jogadores com 20 suítes, sala de jogos, restaurante, auditório, deck de madeira panorâmico e cozinha semi-industrial, além de sala de fisiologia, departamento médico e odontológico, vestiários, academia completa com equipamentos de última geração, piscina aquecida, tanque de gelo, caixa de areia e lavanderia.

“Tenho certeza que a delegação argentina disporá de tudo que de melhor um centro de treinamento pode oferecer: conforto, segurança, privacidade e todos os serviços necessários para o desempenho de um time de futebol e da sua comissão técnica”, avaliou o ministro Aldo Rebelo após visitar a Cidade do Galo ao lado do presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil.

Depois de almoçar no CT alvinegro, o ministro visitou a Toca da Raposa II, que é utilizada pelo time profissional do Cruzeiro, e a Toca da Raposa I, casa das categorias de base do clube celeste, ambas localizadas no bairro da Pampulha, em Belo Horizonte. “Os chilenos usarão não só a Toca II, mas também a estrutura da Toca I. Nós vamos disponibilizar o hotel da Toca I para o staff do Chile. Receberemos aqui cerca de 100 pessoas: parte fica na Toca II, que terá inclusive a hospedagem, e a outra parte fica na Toca I”, explicou o diretor de marketing do Cruzeiro, Marconi Barbosa.

Centro de Treinamento do Chile - Toca da Raposa II (MG)

Centro de Treinamento do Chile - Toca da Raposa II (MG)

Inaugurada em 2002, a Toca II tem 83 mil metros quadrados de área total, com quatro campos de treinamento, piscina térmica, quadra poliesportiva, solarium, restaurante, hotel com 26 apartamentos, salão de jogos, sala de cinema, escritórios administrativos, além de departamentos de nutrição e médico, composto por consultórios de clínica geral, ortopedia, odontologia, fisioterapia, fisiologia e sala de raios x. A Toca I foi construída em 1973 e já foi utilizada pela Seleção Brasileira na preparação para as Copas do Mundo de 1982 e 1986.

Os atletas de base do Cruzeiro contam com quatro campos de treinamento, sendo um de grama sintética, piscina, academia, departamentos médico, odontológico e de nutrição, escritórios administrativos, biblioteca, refeitório, auditório e sala de vídeo, alojamentos e vestiários, hotel e escola com ensino fundamental e médio para os jogadores.

“Esse centro de treinamentos tem reputação nacional e internacional, e eu vejo que o Cruzeiro vai oferecer ao Chile a melhor referência e a melhor impressão que essa delegação venha a ter do Brasil. O Cruzeiro tem essa estrutura invejável e é procurado por vários países, instituições internacionais, que procuram o Cruzeiro para aqui fazer temporadas por períodos variáveis com atletas. Acho que o Brasil pode se orgulhar dessa estrutura”, afirmou o ministro, que também fez questão de registrar a solidariedade do Brasil ao povo chileno, vítima de um terremoto na noite de terça-feira (02.04).

Centro de Treinamento da Argentina - Vespasiano (MG)

Centro de Treinamento da Argentina - Vespasiano (MG)

Serviços futebolísticos

Para Aldo Rebelo, o futebol brasileiro, além do destaque dentro de campo, deve buscar crescer também fora das quatro linhas. E uma das maneiras de fazer isso é justamente oferecer serviços futebolísticos, recebendo delegações e instituições estrangeiras e mostrando que o Brasil pode ser referência também em fisioterapia, medicina e nutrição esportiva, por exemplo.  

“Nós somos grandes protagonistas em campo, mas naturalmente nós aspiramos a melhorar a renda do nosso futebol e dos nossos clubes. E um dos desafios que eu vislumbro é na receita dos nossos clubes, além dos sócios, dos torcedores, da venda dos jogadores, que nós tenhamos em perspectiva a venda de serviços. Eu acho que o Brasil tem que aproveitar a Copa e a Olimpíada para modernizar a gestão, reformar o que nós pudermos para acolher em nosso país a demanda por esse tipo de serviço que nós podemos oferecer”, disse Aldo Rebelo. 

Leia também:

» Planos operacionais: transporte público de Belo Horizonte ganha reforço do BRT para a mobilidade

Mateus Baeta - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Centro Integrado de Comando e Controle regional realizou 1,1 monitoramentos diários e acompanhou 300 atividades essenciais durante os 31 dias do Mundial na capital mineira
+
Estimativa é que o volume recolhido aumente a renda de catadores em cerca de 100%. Legado de inclusão social e conscientização ambiental também é destacado
+
Durante o Mundial, a capital mineira recebeu 355 mil visitantes,que gastaram em média R$ 1,2 mil. A estimativa de retorno financeiro indireto é de R$ 1,6 bilhão
+
Objetos como tablet, celular e dinheiro estavam dentro da bolsa que foi enviada de volta para a Inglaterra
+