Itália faz treino aberto em Natal, palco da partida de "mata-mata" contra o Uruguai

21/06/2014 - 23:41
Jogadores são ovacionados durante os trabalhos e técnico Cesare Prandelli distribui autógrafos. Estratégia é tentar ganhar a torcida para o duelo de terça-feira

Fotos: Getty Images#Equipe italiana posa no Frasqueirão, estádio do ABC

#Técnico Cesare Prandelli (acima) e jogadores (abaixo) dão autógrafos para os torcedores: partida decisiva contra o Uruguai será na terçaUm dia após a chegada em Natal, a seleção da Itália realizou no fim da tarde deste sábado (21.06), no Frasqueirão, o primeiro treino preparatório para a partida decisiva diante do Uruguai na terça-feira (24.06), às 13h, na Arena das Dunas, em Natal.

A movimentação atraiu cerca de quatro mil torcedores, entre sócios do ABC, dono estádio, conselheiros do clube, membros da federação italiana e torcedores convidados da Azurra. Inicialmente, os atletas posaram para foto com crianças do projeto social Pitiginga, de Natal. Em seguida, Buffon, Pirlo, Balotelli e companhia fizeram treinos de corrida para aquecimento e toque rápido na bola. Por fim, os atletas que não entraram em campo na derrota diante da Costa Rica, na sexta-feira (20), em Recife, realizaram treino de finalização.

Contra o Uruguai, o volante De Rossi está praticamente vetado, segundo o médico Enrico Castellacci. O atleta está com uma lesão na panturrilha direita e só deve se recuperar para a partida das oitavas de final, caso a Azurra se classifique. Por outro lado, o lateral De Sciglio foi liberado pelo departamento médico italiano e fica como opção.

Após a saída dos jogadores ao vestiário, o técnico Cesare Prandelli distribuiu autógrafos junto ao alambrado do estádio por cerca de cinco minutos. Entre as assinaturas, Prandelli conversou rapidamente com alguns torcedores em italiano. Para se classificar no Grupo D, a Itália precisará de um empate contra a Celeste. Se perder, quem avança é o Uruguai.

Visão da arquibancada

A torcida estava animada e ovacionava os jogadores enquanto a acompanhava em campo. E na arquibancada estava a jornalista Ana Paula Davim, que levou um recado em um papel para o atacante Balotelli, em italiano, escrito “Voglio Baloselfie”, que significa “Eu quero Baloselfie”, em referência ao atacante Balotelli e uma foto com o atleta tirada por ela mesma.

“Gosto muito da Itália, do futebol italiano, inclusive sou milanista (torcedora do Milan), mas a gente torce até quando a Itália não encontra o Brasil”, afirmou Ana Paula, que disse que teve acesso tranquilo ao estádio e gostou da organização.

Outro que estava na arquibancada foi o italiano Ricardo Flamini. Torcedor da Roma, o torcedor já viveu a experiência de assistir a jogos da sua seleção, mas nunca a um treino. “Já tinha visto muitos jogos, mas nunca tinha ido a um treinamento. Estou feliz de estar aqui”. Pela terceira vez no Brasil, Ricardo costuma passar férias no país quando tem recesso escolar e fica hospedado na casa do seu tio, em Natal, que também o acompanhou no treino da Azurra.

“Consegui ingressos para os quatro jogos em Natal e fui ontem também de ônibus para Recife assistir ao jogo da Itália contra a Costa Rica. Estarei na terça-feira em Itália x Uruguai e acho que vai ser 2 x 0 Itália. Como torço para a Roma, gostaria de ver gol do De Rossi, mas ele não deve jogar. Então acho que Cassano e Balotelli irão marcar”, disse o torcedor, que avaliou de forma positiva as arenas brasileiras. “Eu acho que a estrutura e a organização estão boas. “Gosto muito dos estádios da Copa, são bonitos tanto dentro quanto fora”.

Paulo Victor Correia, do Portal da Copa em Natal (RN)

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
O artilheiro do Mundial com seis gols ainda alcançou a terceira posição com o tento anotado contra o Japão, em enquete promovida pela FIFA
+
Levantamento ouviu mil pessoas, no período de 12 a 25 de junho, e engloba visitantes estrangeiros e nacionais
+
O ex-zagueiro italiano, Fabio Cannavaro, afirma que joelho alto do lateral colombiano leva a pensar que houve intenção de machucar camisa 10 brasileiro. Fenômeno concorda
+