Governo do Amazonas faz balanço em segurança e saúde de partida inaugural da Arena da Amazônia

09/03/2014 - 23:58
De acordo com as autoridades, nenhuma ocorrência grave foi registrada. Centro de Comando e Controle, integração de forças policiais, pontos de revista, atuação dos voluntários e estrutura médica garantiram tranquilidade do jogo

Paulino Menezes/Portal da Copa/ME#

A partida de inauguração da Arena da Amazônia, entre Nacional e Remo, neste domingo (09.03), contou com um esquema especial de segurança, saúde, trânsito e orientação aos torcedores. Após o jogo, que teve um público de 20 mil pessoas e terminou por volta das 20h15 (21h15 de Brasília), nenhuma ocorrência grave foi registrada, segundo balanço do governo do Amazonas.

Foram mobilizados 2.520 agentes das forças de segurança federal, estadual e municipal. Para o secretário executivo de grandes eventos da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, coronel Dan Câmara, o clima de tranquilidade reflete o planejamento e os esforços dos mais de 30 órgãos envolvidos na operação, que vem sendo testada desde o Carnaval. “Instalamos mais de 20 pontos de verificação policial em todo entorno do evento, limitando o acesso para os torcedores, por isso o caso de ocorrências graves é zero”, avaliou.

Foram registrados cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) pela Polícia Civil, quatro por venda de ingresso com preço superior e um por promoção de tumulto em local de evento esportivo. Todos crimes previstos no Estatuto do Torcedor, com penas de até dois anos de detenção.

Para reforçar o monitoramento do acesso do público ao estádio foi instalada, no lado externo, uma plataforma de observação elevada com oito câmeras de alto alcance. Também foi montado um Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICC-L), na esplanada da arena, que monitorou 19 câmeras no perímetro de um quilômetro do local.

De acordo com Dan Câmara, pela primeira vez todas as informações relacionadas à segurança de um grande evento foram compartilhadas através de uma ferramenta de sistema chamada Gênesis. “Essa ferramenta permite o compartilhamento de informações em tempo real com todas as 12 cidades-sede, além do Centro Nacional Integrado de Segurança”, disse o coronel, ao enfatizar que todo o plano de segurança foi observado por representantes da Gerência Geral de Segurança da FIFA.

 

» Autoridades e torcedores avaliam inauguração da Arena da Amazônia e apontam possíveis ajustes

» Vídeo, fotos e infográficos: conheça todos os detalhes da Arena da Amazônia

Voluntários

#Estudantes do Programa Amazonas Bilíngue acompanham partida na Arena da AmazôniaPara facilitar o acesso dos torcedores aos lugares marcados e dar diferentes tipos de informações, trezentos estudantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e 30 coordenadores atuaram como voluntários no jogo inaugural da Arena da Amazônia. Eles passaram por um treinamento de uma semana.

“Passamos a semana fazendo treinamento, ambientação comportamental, como receber bem e fomos à prática hoje. O que estamos fazendo aqui é criar uma cultura do voluntariado não só para a Copa, mas, também deixar como legado para o Amazonas”, afirmou a coordenadora geral, Ozeneide Nogueira.

O time de voluntários também ganhou o reforço de 20 alunos do ensino médio da rede estadual de educação. Eles foram selecionados de acordo com o desempenho no programa “Amazonas Bilíngue”, que oferece aulas de inglês para os estudantes da rede pública, aos sábados, e que foi lançado em abril de 2013.

Os jovens atuaram na orientação junto aos profissionais de imprensa. “Estivemos aqui na arena esta semana, para receber as orientações e conhecer o espaço, como os demais voluntários. Esta é uma oportunidade para aperfeiçoarmos as ações do programa para a Copa e, além disso, uma chance de se ter uma experiência maior em outro idioma”, ressaltou Kátia Mendes, diretora do departamento de gestão escolar da Secretaria de Educação.

Para a estudante Ruth Brazão, 15 anos, poder participar da inauguração da arena como voluntária foi uma chance de praticar as lições dadas em sala de aula. “Foi muito importante para mim participar deste jogo, porque além de poder ajudar e me comunicar, tive contato com o público e ajudou a perder um pouco da timidez”, revela.

Arena da Amazônia - Jogo inaugural

Arena da Amazônia - Jogo inaugural

Saúde

Uma estrutura que incluiu quatro ambulâncias na área interna e duas na parte externa da Arena da Amazônia, dois postos de atendimento médico e uma equipe de cem profissionais ficaram responsáveis pelas ações de saúde durante a partida. Não foram registradas ocorrências graves, como informou o coordenador de um dos postos de atendimento médico, Dr. Clézio Noronha.

“A maioria dos atendimentos foi devido às pessoas apresentarem dor de cabeça, por conta do clima abafado e quente. As pessoas fazem grande pausa para se alimentar e chegam para o atendimento com pressão baixa. Muitos consomem alimento com muito sal, gordura. Não tivemos nenhum caso grave, apenas um paciente foi conduzido a uma unidade de saúde por apresentar ritmo cardíaco baixo”, disse.

Portal da Copa, com informações do Governo do Amazonas

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+