Götze decide na prorrogação e Alemanha conquista o tetra no Maracanã

13/07/2014 - 18:30
Herói do jogo saiu do banco para fazer o gol do título nos minutos finais da partida contra a Argentina

A Alemanha precisou de 113 minutos para chegar ao gol do tetracampeonato. Neste domingo (13.07), Mario Götze foi o herói alemão na final da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 no Maracanã, no Rio de Janeiro. O camisa 19 saiu do banco de reservas nos minutos finais do tempo regulamentar e fez história na segunda etapa da prorrogação. O gol decretou o título e encerrou a Copa do Mundo do Brasil, torneio marcado por recordes e arquibancadas cheias.

O gol de Götze foi o 171º gol da competição, número que iguala o recorde de até então, registrado na França, em 1998. Com as arquibancadas dos 12 estádios sempre cheias, o Brasil organizou o segundo mundial com mais público da história. Foram 3.429.873 os torcedores que viram os jogos ao vivo, número que só não bate o registro da Copa organizada pelos Estados Unidos em 1994. Nas exibições públicas oficiais, as Fan Fests, mais de 4 milhões de pessoas assistiram gratuitamente às partidas. 

O gol do título ajudou Götze a ser escolhido o melhor em campo. O argentino Lionel Messi, autor de quatro gols durante o Mundial, ficou com o troféu de bola de ouro, como craque da competição. O alemão Neuer recebeu a luva de ouro, como melhor goleiro. O Grupo de Estudos Técnicos da FIFA elegeu Paul Pogba como melhor jogador jovem. O meia francês de 21 anos foi premiado após ter brilhado no meio de campo dos Bleus ao longo das cinco partidas que disputou no torneio. O colombiano James Rodriguez, com seis gols e duas assistências, foi premiado com a chuteira de ouro, como artilheiro da competição.  

Em campo, a decisão foi equilibrada, com leve domínio dos alemães, que repetiram o toque de bola de todo o Mundial contra a Argentina. Mas o time de Messi foi perigoso no contra-ataque, teve boas oportunidades para furar a defesa alemã, mas pecou na finalização. O castigo veio já nos minutos finais do segundo tempo da prorrogação, quando os pênaltis já pareciam certos. Götze fez papel de centroavante e decretou a festa dos alemães no Maracanã e em todo o mundo. Foi a quarta conquista da Alemanha, que se igualou à Itália e ficou com apenas uma taça a menos que o Brasil. As outras conquistas alemãs foram em 1954, 1974 e 1990. 

» Os sete atos da campanha dos campeões na Copa de 2014

» Löw ressalta o projeto de longo prazo e agradece brasileiros. Sabella enaltece "guerreiros"

» Jogadores argentinos lamentam perda do título, mas exaltam campanha

» Messi leva o prêmio de craque do torneio. Neuer foi o melhor goleiro. James Rodríguez, o artilheiro

» Campeões na bola e na simpatia, atletas alemães elogiam o Brasil

» Brasileiros se dividem na torcida durante a Fan Fest de São Paulo

» Voluntários relatam experiência de atuar na final da Copa do Mundo

» Alemanha: quatro títulos em oito finais de Copa do Mundo

» Presidenta recebe autoridades para encerramento da Copa do Mundo

» Brasileiros celebram chance de ver a final mesmo sem a Seleção em campo

» Cerimônia de encerramento dá o clima no Maracanã antes de a bola rolar para a decisão da Copa

» Argentinos transformam Copacabana em bairro de Buenos Aires

Alemanha - Comemoração do tetracampeonato - Maracanã

Alemanha - Comemoração do tetracampeonato - Maracanã

Primeiro tempo

A Alemanha teve mais posse de bola nos primeiros minutos, mas quem deu o primeiro chute a gol foi a Argentina. Em contra-ataque rápido, Higuaín invadiu a área pela direita e bateu cruzado, dando um susto no goleiro Neuer. Jogando fechada na defesa, a seleção sul-americana apostava sempre nos contra-ataques pela direita, nas costas de Höwedes.

Aos 20 minutos, Kroos falhou feio na defesa e criou uma chance clara de gol para os sul-americanos. O alemão cabeceou a bola para trás e colocou Higuaín na cara do gol. Na frente de Neuer, o camisa 9 argentino bateu muito mal, desperdiçando grande oportunidade de abrir o placar.

Os alemães continuavam a tocar a bola na frente de área argentina, mas não conseguiam furar a retranca armada por Sabella. Enquanto isso, os sul-americanos seguiam levando perigo nos contra-golpes. Aos 30 minutos, Lavezzi recebeu livre pela direita e cruzou na medida para Higuaín. O centroavante bateu de primeira para o gol, mas o bandeirinha marcou impedimento no lance, anulando o gol acertadamente.

Joachim Loew teve que fazer uma mudança ainda no primeiro tempo. Kramer sofreu uma pancada na cabeça e deu lugar a Schürrle. Aos 36, primeira grande chance alemã. Müller arrancou pela esquerda e tocou no meio para o camisa 9, que bateu de primeira e obrigou Romero a fazer grande defesa.

Messi criou mais uma boa jogada aos 39. Sempre pela direita, nas costas de Höwedes, ele arrancou com a bola dominada, invadiu a área e tocou para trás na saída de Neuer. A defesa alemã chegou para cortar e impedir o gol. Aos 42, Kroos recebeu boa bola na entrada da área, mas bateu fraco e facilitou a defesa de Romero. Três minutos depois, Höwedes subiu bem após cobrança de escanteio e cabeceou na trave. Foi o último lance de perigo antes do intervalo.

Segundo tempo

Os sul-americanos voltaram melhor do intervalo, avançando a marcação e ficando mais com a bola nos pés. Sabella também fez mudanças no time, colocando Aguero no lugar de Lavezzi. Logo na marca de 1 minuto, Messi quase abriu o placar. Ele recebeu grande passe pela esquerda e, já dentro da área, bateu cruzado, mandando a bola muito perto da trave de Neuer.

Aos poucos a Alemanha foi recuperando o domínio de jogo, mas ainda sem chegar com perigo ao gol de Romero. Os europeus tocavam a bola em volta da área, mas os sul-americanos bem fechados não permitiam a finalização.

Aos 29 minutos, Messi voltou a dar trabalho para a defesa alemã. O craque do Barcelona dominou a bola na direita, carregou para o meio e bateu de esquerda, mas a bola saiu à direita de Neuer. Pouco depois, Higuaín foi substituído pelo também atacante Palacio.

Mais presentes no ataque, os alemães chegaram com perigo aos 36. Özil fez boa jogada pela direita, puxou para o pé esquerdo e rolou na medida para Kroos. Na entrada da área, o camisa 18 pegou muito mal na bola, chutando sem força e para fora.

Faltando 5 minutos para o fim do segundo tempo, a Argentina fez sua última alteração. Saiu Perez para a entrada do volante Gago. O técnico Loew também mexeu na Alemanha. Klöse deu lugar a Götze. Visivelmente cansados e já pensando na prorrogação, as duas equipes não se arriscaram nos minutos finais, mantendo o 0 x 0 no placar até o apito do árbitro.

Prorrogação

A seleção alemã partiu com tudo para cima dos argentinos na prorrogação, levando perigo e deixando mais espaço para os argentinos. Logo no primeiro minuto Schürrle obrigou Romero a fazer importante defesa após jogada tramada pela esquerda. Aos 6 minutos, foi Palacio quem assustou. Ele recebeu lançamento nas costas da defesa, matou no peito e tentou tocar por cima de Neuer, mas jogou para fora.

Aos 7 minutos do segundo tempo da prorrogação, a Alemanha colocou a mão na taça graças a dois jogadores que começaram no banco de reservas. Schürrle arrancou pela esquerda e cruzou na medida para Götze. O camisa 19 matou bonito no peito e chutou antes de a bola cair para abrir o placar e colocar os europeus na frente. O segundo gol do alemão na Copa foi também o mais importante de toda a campanha.

No desespero, os argentinos começaram a jogar a bola na área tentando empatar. Mas faltava pouco tempo e os altos defensores alemães afastaram o perigo com segurança. Festa da torcida alemã no Maracanã, tetracampeã do mundo de futebol.

Maracanã - Final - Argentina x Alemanha - Fotos para download

Maracanã - Final - Argentina x Alemanha - Fotos para download

Final - Alemanha x Argentina - Maracanã

Final - Alemanha x Argentina - Maracanã

Final - Alemanha x Argentina - Maracanã - Torcida

Final - Alemanha x Argentina - Maracanã - Torcida

Cerimônia de encerramento da Copa do Mundo - Maracanã

Cerimônia de encerramento da Copa do Mundo - Maracanã

Alemanha - Fotos da campanha na Copa do Mundo

Alemanha - Fotos da campanha na Copa do Mundo

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+