Mineirão, em Belo Horizonte, está entregue. Confira cobertura completa

20/12/2012 - 18:54
Evento contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Estádio ficará aberto à visitação pública durante o fim de semana. Arena passou por ampla reforma, que durou quase três anos

Depois de um processo de reforma e modernização de quase três anos, o novo Mineirão está pronto. O estádio de Belo Horizonte receberá seis jogos da Copa do Mundo da FIFA 2014 e outros três da Copa das Confederações da FIFA 2013 – a arena mineira será sede de uma das semifinais das duas competições.  A presidenta da República, Dilma Rousseff, descerrou a placa alusiva à entrega da reforma do Mineirão ao lado do ministro do Esporte, Aldo Rebelo no dia 21 de dezembro.

"Ao ver esse Mineirão transformado nesse belo e moderno estádio, vejo aqui reafirmada a capacidade de realização dos mineiros e dos brasileiros. A seis meses da Copa das Confederações e 18 meses da Copa, nós no Brasil estamos dando uma demonstração para o mundo da nossa capacidade”, disse a presidenta. Leia mais sobre o discurso de Dilma Rousseff na cerimônia.

Aldo Rebelo parabenizou o estado pela entrega da obra. “Minas dá uma demonstração da força, da disciplina e da vocação para a grandeza ao entregar esse estádio. Não surpreende que Minas faça do Mineirão renovado a promessa de renovação do futebol brasileiro, de fortalecimento dos nossos clubes e do nosso futebol”, afirmou o ministro.

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, mandou uma saudação por vídeo, divulgada nos telões do estádio. "Estamos muitos felizes em ver um dos estádios mais belos para a Copa das Confederações entregue. Estou ansioso por ver esse estádio lotado em junho do ano que vem”, afirmou o dirigente.

O Mineirão é o segundo estádio entregue para a Copa das Confederações e para a Copa do Mundo. Em 16.12, foi realizada a cerimônia de entrega das obras do Castelão, em Fortaleza. Confira a cobertura do Portal da Copa sobre o estádio da capital cearense.

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR#Clique na imagem e confira a galeria de fotos da cerimônia de entrega do Mineirão

Novo Mineirão
Tombada pelo patrimônio histórico de Belo Horizonte, a fachada do Mineirão não sofreu alterações em relação ao projeto anterior, inaugurado em 1965.  Entretanto, quem estava acostumado com o antigo estádio encontrará uma grande diferença na área externa: foi construída uma esplanada com 80 mil m² e capacidade para 65 mil pessoas, planejada para ser um espaço de convívio social, além de abrigar atividades de lazer, cultura, esporte, ente outros.

O estacionamento do estádio tem 2.925 vagas, sendo 1.884 cobertas. Pessoas com deficiências, bombeiros, viaturas policiais, motos, bicicletas e veículos de carga e descarga têm 255 vagas reservadas. O estádio tem oito elevadores e duas rampas de acesso. A entrada será controlada por 106 catracas eletrônicas.

Três mil operários trabalharam na obra no momento de pico. Desses, 82 tiveram a carteira assinada pela primeira vez, 103 são mulheres e 46 detentos que tiveram a pena reduzida em troca do trabalho no Mineirão.

Com isso, na área interna, o Mineirão é praticamente outro.  O gramado foi rebaixado em 3,4 metros para aprimorar a visibilidade. O campo tem a dimensão de 105 x 68 m e está coberto por uma variedade de grama adequada ao clima tropical, a Bermuda celebration.

A nova arena reúne 62.160 assentos – todos cobertos –  e conta com 98 camarotes, além de lounges com instalações exclusivas. Outra novidade é o restaurante panorâmico em um espaço de 1.160 m², com capacidade para 370 pessoas.  Os jornalistas terão área exclusiva que atende 388 profissionais, com 160 estações de trabalho.

Uma área comercial de mais de 7,5 mil m² terá até 47 lojas. Além disso, 58 bares e lanchonetes estarão espalhados por todos os setores. O tradicional “Tropeirão” será item obrigatório no cardápio, garantiu o diretor-presidente do Consórcio Minas Arena, Ricardo Barra. Perto dos bares, televisores garantem que o torcedor não perca um lance da partida.  Cinquenta e quatro banheiros vão atender o público em geral, 15 são destinados às áreas de hospitalidade e dez estão na área externa, totalizando 79.

Vestiários
Jogadores também estarão bem instalados. Haverá vestiários para duas equipes de cada lado, o que evita a divisão dos espaços em dias de rodada dupla.  Outros dois vestiários são exclusivos para árbitros, um feminino e um masculino, além de espaços dedicados à comissão técnica, sala do roupeiro e sala do mascote. Os locais são equipados com armários, chuveiros e banheiras de hidromassagem.

» Conceito e realidade: clique em cada lado da imagem para comparar o projeto (à esquerda) com a imagem atual

Segurança

O sistema de monitoramento conta com 364 câmeras, sendo 170 fixas. A equipe de segurança privada trabalhará com o apoio da Polícia Militar e poderá chega a 800 homens em dias de grandes eventos.  Dois telões de LED de 98m² acima dos gols transmitem informações ao público.

Sustentabilidade
Práticas sustentáveis foram adotadas desde o início da reforma, em 25 de janeiro de 2010. Ao longo dos quase três anos de trabalho,  várias ações foram implementadas para que o estádio possa conquistar a certificação LEED na categoria “Nova construção e renovação principal”.

Cerca de 90% do entulho da obra foi reaproveitado. As antigas cadeiras foram doadas a outros equipamentos esportivos do estado. Foi feito um controle da emissão de poeira, produtos sustentáveis foram priorizados e a água da chuva foi reaproveitada, com a ajuda de um reservatório de seis milhões de litros.

Outra marca importante está na cobertura: uma usina solar será capaz de transformar a radiação em energia elétrica. As placas fotovoltaicas presentes na cobertura terão potência de 1,6 megawatt e captarão energia suficiente para suprir a demanda de cerca de 1200 residências de médio porte.

Investimento e gestão
O custo total da obra foi de R$ 666,3 milhões, sendo R$ 400 milhões de financiamento federal. Para a reforma, foi feita uma Parceria Público Privada (PPP) entre o governo de Minas e o consórcio vencedor da licitação realizada em 2010, o Minas Arena. Além de conduzir o trabalho de modernização, cabe ao consórcio a operação do estádio por 25 anos. Nesse modelo, o estado de Minas tem a função de monitorar a obra e fiscalizar o funcionamento do estádio.

Mais sobre a entrega da obra do Mineirão:

» Ao som de “O Mineirão voltou”, estádio é entregue oficialmente pela presidenta Dilma Rousseff
» Transformação em três anos de obras

» Cobertura do estádio terá usina solar
» Conforto nos assentos, vestiários e áreas de alimentação
» Conheça os detalhes do gramado do Mineirão
» Centro de Controle de Operações com 364 câmeras
» Sinalização colorida e funcional facilita acesso ao estádio
» Confira em vídeo a evolução das obras
» Atlético-MG x Cruzeiro na partida inaugural
» Obra verde em busca da certificação LEED
» Esplanada dá nova cara ao entorno da arena de Belo Horizonte
» Seleção Brasileira venceu 15 vezes em 20 jogos no Mineirão
» Infográfico detalha as principais características do estádio
» “Estou me sentindo na Europa”, diz Parreira sobre o Novo Mineirão
» Brasileiros e uruguaios que jogaram na inauguração recebem homenagem
» Jogo pelo campeonato estadual e show internacional devem ser os eventos-teste do Mineirão em 2013
» Grandes eventos são plataforma para crescimento sustentável, diz presidenta

Vídeos:

» Personagens que acompanharam a obra de perto
» Retrospecto da reforma do Mineirão
» Jogos marcantes realizados na arena
» Conheça detalhes da história do estádio
» Confira um resumo dos 1060 dias de obras

Carol Delmazo – Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+