Dilma Rousseff e outros nove chefes de estado estão na abertura da Copa

12/06/2014 - 14:04
Presidenta recebeu Bachelet em Brasília e as presidentas seguem para São Paulo

Roberto Stuckert Filho/ PR#Dilma e Blatter almoçaram com chefes de estado em São PauloA presidenta Dilma Rousseff recebeu, na manhã desta quinta-feira (12.06), em Brasília, a presidenta chilena, Michelle Bachelet, e se encontra, em São Paulo, com outros oito chefes de estado, que estão no país para a abertura da Copa do Mundo 2014. Antes da partida entre Brasil e Croácia, marcada para 17h, três crianças entrarão em campo carregando pombas, que vão ser liberadas para o céu na Arena Corinthians, em São Paulo.

» Líderes religiosos enviam mensagens de paz para a Copa do Mundo
» Dilma à Seleção: Estarei com todo o Brasil torcendo por todos e cada um de vocês
» Papa Francisco: O futebol deve ser uma escola para construção de uma cultura do encontro

Além disso, a FIFA lançará nesta edição do Mundial uma campanha por um gesto que fará parte do protocolo de todas as competições da entidade: o aperto de mãos. Capitães e árbitros se darão as mãos antes da partida, e a proposta é que os jogadores também se cumprimentem dessa forma após os jogos. A campanha “Aperto de mãos pela paz” é resultado de uma cooperação entre a FIFA e a o Centro do Nobel da Paz.

“O objetivo é inspirar respeito e solidariedade por meio de um gesto universal”, disse Linda Netland, diretora de Informação e Educação do Centro do Nobel da Paz. Durante o Mundial, uma mensagem contra a discriminação e o racismo, e a favor da paz e da igualdade será lida antes de cada partida.

Chefes de estado e governo

Além da presidenta Dilma Rousseff, nove chefes de estado ou governo e representantes de países estarão presentes na abertura da Copa.  De acordo com o Secretário de Imprensa da Presidência da República, Olímpio Cruz, também vão acompanhar in loco a abertura do Mundial, além de Michelle Bachelet, o primeiro ministro da Croácia, Zoran Milanović, o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, o presidente da Bolívia, Evo Morales, o presidente do Equador, Rafael Correa, o presidente do Gabão, Ali Bongo Ondimba, o vice-presidente de Gana, Kwesi Bekoe Amissah-Arthur, além do presidente do Paraguai, Horacio Cartes e do Suriname, Desiré Delano Bouterse.

Outra presença ilustre no evento é do secretário geral da ONU, Ban Ki-moon. A presidenta Dilma oferecerá um almoço a eles antes da partida no hotel Marriot, em São Paulo. Para todo o torneio, são esperados 19 chefes de estado ou governo.

Campeões mundiais e embaixadores da Copa no Brasil também estarão na Arena Corinthians, como Carlos Alberto Torres, Amarildo e Bebeto, além da jogadora Marta. O carrasco brasileiro de 1950, o uruguaio Ghiggia, também teve a presença confirmada pela FIFA. AS 209 federações filiadas à entidade terão representantes no estádio.

O público total esperado é de 62.600 torcedores, sendo que 26.636 ingressos foram vendidos para o público geral. Haverá 1364 VIPs, 1500 profissionais na área reservada à imprensa e 150 pessoas consideradas VVIP.

Ingressos e seleções

A FIFA informou que todas as seleções participantes da Copa já estão em solo brasileiro. Somente nos quatro treinos abertos realizados nesta quarta-feira (11.06), mais de 62 mil torcedores estiveram presentes. Já foram vendidos, segundo a entidade, 2.961.867 ingressos, e 11.500 ainda estão disponíveis.

Carol Delmazo – Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Estádio da abertura da Copa já rendeu R$ 6,8 milhões aos cofres corintianos, enquanto em 11 partidas como mandante neste ano, fora de Itaquera, o clube arrecadou R$ 3,2 milhões
+
Joseph Blatter e Jérôme Valcke elogiaram a organização do Mundial e a hospitalidade do povo brasileiro
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+