Distrito Federal herda investimentos em equipamentos e estrutura para a Copa

10/07/2014 - 19:00
Cerca de 1,6 mil câmeras serão instaladas na capital federal, 835 delas até o fim deste ano. Cada região administrativa terá sistema de monitoramento em batalhões da PM

A modernização de equipamentos e o trabalho integrado na área de segurança pública serão algumas das heranças da Copa de 2014 para Brasília, de acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF). A três dias do fim do evento, o órgão trabalha para dar continuidade às melhorias do setor, colocadas em prática durante o Mundial. A instalação de 1,6 mil câmeras no DF e de sistemas de monitoramento nas regiões administrativas estão entre as principais ações.

A previsão é instalar 835 câmeras até o fim deste ano e 764, ainda não licitadas, a partir de 2015. Brasília já conta com 320 câmeras na região central – do Palácio do Planalto à Torre de TV -, no Parque da Cidade - um dos bolsões de estacionamento nos dias de jogos - e no Taguaparque, local da FIFA Fan Fest. Há ainda 430 no Estádio Nacional Mané Garrincha e 207 nas regiões administrativas de Ceilândia, Samambaia e Itapoã – essas últimas devem entrar em operação neste mês.
                         
Já a instalação dos sistemas de monitoramento, que deverão funcionar dentro de batalhões da Polícia Militar, deve começar ainda neste ano, com prioridade para regiões administrativas como Taguatinga, Ceilândia e Samambaia, as mais populosas do DF. Assim como as câmeras, os sistemas serão coordenados pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que funciona na sede da SSP e acompanha as ações locais de segurança durante a Copa.

Foto: Francisco Medeiros/ME#

Integração

A estrutura do CICCR funciona 24 horas, com cerca de 250 profissionais, em regime de escala, de 43 órgãos de segurança, vigilância sanitária, transporte e outros setores. “O trabalho conjunto e integrado dos órgãos, não somente da área de segurança pública, é outro grande legado dessa Copa do Mundo para o Distrito Federal”, afirma o secretário de segurança pública do DF, Paulo Roberto Batista de Oliveira.

Após o fim do Mundial, apenas as forças de segurança do DF deverão permanecer no centro. De acordo com a Secretaria, a Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade) também deverá funcionar no local.

» Saiba mais sobre as ações de segurança na Copa do Mundo

» Veja os resultados da segurança pública na Copa do Mundo

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília

Notícias Relacionadas

Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
Centro Integrado de Comando e Controle regional realizou 1,1 monitoramentos diários e acompanhou 300 atividades essenciais durante os 31 dias do Mundial na capital mineira
+
Profissionais federais e distritais trabalharão juntos em evento que terá 19 chefes de Estado
+
Governo do DF divulgou balanço de ações para a Copa do Mundo. Investimentos em segurança, turismo, mobilidade urbana e aeroporto ficam para a cidade
+