Culinária, teatro e artes plásticas: conheça mais projetos do Plano de Promoção para 2014

26/10/2012 - 09:59
Saiba como a cozinha brasileira, a improvisação e esculturas em 3D vão enriquecer o Mundial com iniciativas que vão além do futebol

O turista que vier ao Brasil para assistir aos jogos da Copa da Mundo da FIFA 2014 não vai perder a oportunidade de conhecer a culinária do país. Também voltará para casa sabendo um pouco mais sobre a história de cada prato típico que experimentar. Essa é a ideia que a jornalista Andrea Ciaffone quer tornar realidade com o projeto “Copa & Cozinha”, um dos 96 chancelados pelo Ministério do Esporte no Plano de Promoção do Brasil para o Mundial.

A proposta é editar um guia gastronômico com o que há de melhor nas cidades-sede.  A abordagem não se restringe ao prato em si. “O livro vai mostrar a história daquela refeição, a forma como são escolhidos e preparados os ingredientes. Assim vai ser possível falar um pouco da economia, da cultura e do comportamento em cada cidade”, explica Andrea.

Divulgação#

» Projetos aprovados no Plano de Promoção recebem chancela do Ministério do Esporte

» Os 96 projetos chancelados no Plano de Promoção do Brasil para a Copa

» Da caxirola à travessia do Atlântico: conheça alguns projetos aprovados

» Confira a publicação no Diário Oficial (link para o site da Imprensa Nacional)

Ela diz que os turistas também vão conhecer os complementos ideais para cada receita, assim como as bebidas que harmonizam com os pratos.  O livro é um sonho antigo da jornalista que, ao longo da carreira, dedicou vários anos à cobertura de turismo e gastronomia. A Copa, para Andrea, é a oportunidade de concretizar o sonho aliando-o a uma temática que atrai pessoas de todo o mundo e a 12 locais com rica cultura gastronômica.

A jornalista já iniciou as pesquisas e os contatos nas cidades. A fase atual é de planejamento das viagens que darão origem aos textos, enquanto busca recursos para a realização do projeto. A previsão de Andrea é escrever e editar o guia em 2013, para que turistas interessados possam adquirir o livro antes de chegar ao país. Atualmente ela é Diretora de Redação em uma Editora de livros de arte, que vai ser a responsável pela publicação do guia.

“A edição impressa será bilíngue, com textos em Português e Inglês. Também pretendemos oferecer versões virtuais em outros idiomas”, diz.

Foto: Glauber Queiroz/ME/Portal da Copa/Divulgação#

Duelo de improviso
Idioma não vai ser empecilho nas Arenas Jogando no Quintal. Em cada cidade-sede haverá um espaço, em formato de um pequeno campo de futebol, para o espetáculo de teatro de improviso. No palco – ou melhor, no campo – duas equipes de artistas farão o duelo de criatividade. A partir de temas escolhidos pela plateia, cada grupo deve fazer a sua apresentação, com humor e improvisação.

“No palco, há juízes que explicam as regras ao público e organizam a disputa. Cada pessoa na plateia terá cartões amarelos e vermelhos para julgar quem se saiu melhor”, explica Fernanda Vidigal, coordenadora do projeto.

Espetáculos nesse formato já são realizados pela companhia de palhaços Jogando no Quintal há dez anos. Durante o Mundial de 2014, a ideia é convidar artistas de outros países com tradição nesse tipo de teatro, como Argentina, Espanha e México. Um país de cada lado, disputando a simpatia do público. “A mímica e o movimento corporal são mais importantes que o idioma nesses espetáculos. Mas, de qualquer forma, vamos colocar as informações necessárias para o entendimento da plateia nos placares eletrônicos que usamos nas apresentações”, explica Fernanda.

O primeiro teste para que tudo corra bem em 2014 vai ser feito no ano que vem. Na Copa das Confederações FIFA 2013, será realizado um campeonato nacional de improvisação, com artistas de diferentes estados. As arenas serão montadas, a princípio, nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador. “É o momento de aperfeiçoar a estrutura e o espetáculo, para ficar tudo certinho para a Copa”, diz

Ídolos na Área
Passado e presente vão se encontrar no Mundial de 2014. Enquanto os atuais craques mundiais  se apresentarão nos estádios, ídolos de outras gerações vão dar as boas vindas aos turistas e moradores nos pontos turísticos das 12 sedes. Jogadores brasileiros que marcaram a história da seleção canarinho serão transformados em esculturas em tamanho real, impressas com tecnologia 3D e que farão qualquer fã se encantar com as semelhanças com os craques de verdade.

“As características físicas serão idênticas à época em que os jogadores atuavam. As esculturas vão ser impressas a partir de um desenho gráfico virtual. A tecnologia é incrível e muito precisa em relação a detalhes como rugas, veias, tendões”, diz o idealizador do projeto, Igor Mello.

A referência para o Ídolos na Area é o famoso museu de cera Madame Tussauds. A diferença da tecnologia 3D está no material utilizado, que é mais rígido e resistente ao calor e à chuva. Dezesseis esculturas serão expostas em cada sede durante ao Mundial, nos aeroportos, nas ruas e ao redor dos estádios, homenageando craques do futebol brasileiro. Além de ídolos consagrados em todo o país, a escolha para as sedes também levará em conta a relação dos jogadores com a cidade em questão.

Uma pré-lista com 40 nomes está sendo analisada por parceiros e possíveis patrocinadores. A proposta é contemplar várias gerações, retratando desde ídolos como Garrincha e Nílton Santos a jogadores da história mais recente, como Romário ou Bebeto. “Queremos que o filho se identifique com um ídolo, ao mesmo tempo que o pai e o avô também”, diz Igor.

A elaboração dos projetos contará com o trabalho do artista plástico Cícero D´Ávila. Próximo a cada escultura, haverá distribuição de material de apoio, contanto a trajetória de cada atleta. O destino das esculturas, quando acabar o mundial,  também será definido. “Podemos fazer exposições em outras partes do país, deixar algumas nos estádios, criar um museu. Outra ideia é fazer um leilão e destinar os recursos a ex-jogadores que hoje necessitam de apoio financeiro. São várias possibilidades”, diz.

Carol Delmazo – Portal da Copa
 

Notícias Relacionadas

Aumento no movimento de bares foi, em média, de 25% durante os jogos
+
Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+