Contra o Brasil, torcedores chilenos demonstram confiança em encerrar freguesia

23/06/2014 - 20:35
Rivais nas oitavas já se enfrentaram três vezes em mata-mata de Copas, todas vencidas pelos brasileiros

Fabrício Faria/ Portal da Copa#Brasileiros e chilenos se enfrentam em Belo Horizonte no próximo sábado por uma vaga nas quartas de final

A derrota por 2 x 0 para a Holanda, na Arena Corinthians, nesta segunda-feira (23.06), não diminuiu o entusiasmo dos chilenos. Nem o histórico em mata-mata de Copa do Mundo contra o Brasil – três derrotas em três encontros. Assim como no estádio na Zona Leste de São Paulo, os sul-americanos eram maioria também na Fan Fest, no Vale do Anhangabaú, durante a transmissão da partida.

No centro da capital paulista, cantaram alto o hino do país, possível de ser ouvido a uma distância considerável do palco montado por ali. Durante o jogo, chiavam cada vez que um chileno caía dentro da área rival, como se pudessem influenciar o juiz que estava a quilômetros de distância, em Itaquera.

» Neymar e Fernandinho brilham, Fred desencanta, Brasil goleia e se classifica em primeiro no Grupo A

» Mesmo com 69 mil no Mané Garrincha, 40 mil vão à Fan Fest de Brasília

A boa campanha em um grupo que contava com a Espanha e a Holanda, atuais campeões e vice-campeões do mundo, serviu para encher de esperança os visitantes do país andino, que em sua melhor participação em Copas foi terceiro colocado no torneio em que foi anfitrião, em 1962.

“Eliminamos a Espanha e vamos vencer o Brasil”, cravou Manoel Gonzalez. O retrospecto diante da seleção da casa não intimida o torcedor. “Temos que acabar com esse mito”, disse. Em Copas, Brasil e Chile duelaram nas oitavas de final em 2010 e 1998 e na semi de 1962, todos terminaram com vitórias brasileiras.

“Isso é coisa do passado, hoje as equipes são diferentes”, apontou Rodrigo Araya, que criticou as apresentações do time de Luiz Felipe Scolari neste Mundial. “O Brasil está muito mal. Vamos ser campeões, vamos passar por todos. Não importa quem venha. O Chile não é time de um jogador só, é uma equipe”, concordou Miguel Beltrán.

Do lado verde e amarelo, a goleada sobre Camarões por 4 x 1 serviu para afastar a desconfiança sobre o time. “Tem que partir para cima do Chile agora, embala e vai embora. O Brasil vai atropelar”, apostou Ana Luiza dos Anjos Garcez, que chamava se destacava na multidão com o traje da bandeira nacional e o rosto pintado.

Brasil e Chile disputam uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo no sábado, dia 28, às 13h, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Segurança

O tumulto registrado na Fan Fest de São Paulo no jogo entre Brasil e México, na última semana, motivou a prefeitura e a Polícia Militar a implantar novas medidas para controle do público na transmissão do duelo desta segunda-feira.

Da última vez, o evento lotou rapidamente e houve aglomeração de pessoas no entorno da festa. Na confusão, uma grade caiu e 15 pessoas acabaram feridas, todas sem gravidade.  Desta vez, a PM decidiu criar um perímetro maior para evitar que o público de fora se aproximasse assim que a Fan Fest tivesse sua capacidade esgotada, o que aconteceu antes do ínicio de Brasil x Camarões.

Segundo a polícia, não foram registrados problemas do tipo na região. Durante a transmissão do jogo entre Chile e Holanda, porém, um chileno foi detido por soltar um rojão no meio do público. Com ele a PM apreendeu um outro rojão, que não foi disparado.

Leonardo Lourenço, do Portal da Copa em São Paulo

Notícias Relacionadas

As duas equipes se enfrentarão em Singapura. Este será o quarto jogo do Brasil neste segundo semestre
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+