Com sentimento de revanche no ar, EUA x Gana se enfrentam em Natal

15/06/2014 - 22:57
Equipe africana ganhou dos americanos nas duas vezes em que as equipes se encontram em Mundiais. Nesta segunda, mais de 20 mil norte-americanos são esperados em Natal

Um sentimento de revanche cerca a partida entre Estados Unidos x Gana, que se enfrentam nesta segunda-feira, a partir das 19h, na Arena das Dunas, em Natal. As duas equipes se enfrentaram nos dois últimos Mundiais. Após 2006 e 2010, agora em 2014 a cena volta a acontecer.

Nas duas oportunidades os ganeses levaram a melhor. Pela fase de grupos na Alemanha e nas oitavas de final na África do Sul, as Estrelas Negras aplicaram 2 x 1. Agora, a revanche americana deve ser levada em conta para esta segunda-feira. Do lado africano a expectativa é de que os adversários entrem em campo com esse pensamento, mas no lado norte-americano a garantia é de que o time não pensa nisso.

“Começa tudo do zero. Trabalhamos duro e nesses três amistosos que fizemos nos preparamos bem e estamos confiantes. Gana tem grandes talentos individuais e que todos conhecem. Será um desafio, mas estamos confiantes de que conseguiremos a vitória. Vamos jogar como se fosse final”, disse o técnico dos EUA, Jürgen Klinsmann, na véspera do jogo.

Já o atacante ganense Asamoah Gyan acredita que o adversário quer dar o troco. “Vai ser bastante difícil. Eles têm um treinador diferente e uma tática distinta. Eles vêm para se vingar, pelo menos mentalmente. Não querem perder pela terceira vez, e isso vai tornar o jogo interessante e difícil, mas estamos prontos e focados para o jogo”, afirmou.

Os times

O mistério rondou as duas equipes e os treinadores evitaram confirmar as formações. O técnico de Gana, James Appiah, disse que o time só seria passado no dia da partida. A situação foi a mesma com os norte-americanos. Ainda assim, se aplicarem as formações que vêm sendo usadas com mais frequência, Gana vai a campo com Dauda; Afful, Boye, Mensah e Asamoah Kwadwo; Essien, Waris, Muntari e Prince Boateng; André Ayew e Asamoah Gyan. Já os Estados Unidos terão Howard; Johnson, Besler, Cameron e Beasley; Bedoya, Beckerman, Jones, Bradley e Dempsey; Altidore.

Paulo Victor Correia, do Portal da Copa em Natal (RN)

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+