Colombianos invadem Brasília para jogo contra Costa do Marfim

18/06/2014 - 17:44
Torcedores do país sul-americano compraram metade dos ingressos adquiridos por estrangeiros. Mais de 300 estiveram nos arredores do Mané Garrincha na véspera

Um grito de gol com 52 segundos de duração sacudiu um grande número de colombianos nesta quarta-feira (18.06). O urro prolongado, no entanto, não partiu de uma cabine de rádio localizada em um estádio. Foi ouvido a céu aberto e saiu da garganta do torcedor Omar Castaño, que venceu uma competição promovida por uma emissora de TV da Colômbia nos arredores do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília - um repórter convocava os visitantes a narrar um gol da seleção.

Véspera - Colômbia x Costa do Marfim - Estádio Nacional

Véspera - Colômbia x Costa do Marfim - Estádio Nacional

A celebração foi uma prévia do que os colombianos esperam ver no jogo de quinta-feira (19.06) contra a Costa do Marfim, pela segunda rodada do Grupo C da Copa do Mundo. Havia pelo menos 300 torcedores do país vizinho nas proximidades da arena. E a expectativa é que mais de 16 mil compareçam ao Mané Garrincha, caso a carga de ingressos seja compatível com a capacidade do estádio (72,8 mil pessoas): segundo a FIFA, 23% das entradas vendidas estão nas mãos dos sul-americanos.

Até famílias com filhos pequenos estarão na arena. Davi Perez e Olga Parde, por exemplo, vieram de Bogotá com o filho Davi, de apenas dois anos de idade. Eles integram um grupo de amigos que conta com outras duas crianças (de dois e de cinco anos). “Nossa seleção precisa do apoio de todos. Nosso filho já conhece o sentimento pátrio”, explica Olga. A trupe esteve no Mineirão, em Belo Horizonte, onde acompanhou a vitória sobre a Grécia (3 x 0) na primeira rodada.

O mar amarelo se estendia até a Feira de Artesanato da Torre de TV, a cerca de 800 metros da arena. Um grupo animado dançava ao som da música do colombiano Alvaro Meza, conhecido como o “Rey del Vallenato” – vallenato é um ritmo caribenho do litoral do país. Ele tocou informalmente no local antes de seguir para a Fan Fest, no Taguaparque, onde se apresentou novamente no final da tarde.

Marfinenses

A certeza de minoria nas arquibancadas não assusta um dos poucos torcedores da Costa do Marfim que apareceu nos arredores do Mané Garrincha. “O jogo é disputado no campo. Os colombianos fazem barulho, cantam musiquinhas e tocam tambores, mas nosso time é muito melhor”, garante Jonathan Djerehie, que veio ao Brasil com o amigo Akpeubi Yves. A dupla caminhava acompanhada de um torcedor do Camarões que está em Brasília desde a última semana.

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília

Notícias Relacionadas

No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
O artilheiro do Mundial com seis gols ainda alcançou a terceira posição com o tento anotado contra o Japão, em enquete promovida pela FIFA
+