Holanda e Chile disputam o primeiro lugar do grupo B na Arena Corinthians

23/06/2014 - 00:53
As duas equipes já estão classificadas para as oitavas de final. Técnicos trocaram elogios, mas garantem que não medirão esforços para terminar a primeira fase na liderança

Fotos: Getty Images#Holanda e Chile chegam à Arena Corinthians para o confronto desta segunda-feira (23.06), às 13h, com a tranquilidade da classificação garantida após duas vitórias nas primeiras rodadas. Mas ambas as seleções prometem força total em campo para conseguir o primeiro lugar no Grupo B.

“Claro que queremos ser o primeiro do grupo, na nossa teoria isso seria favorável, e isso não tem nada a ver com um possível cruzamento com o Brasil, tem a ver com tudo o que pode acontecer daqui pra frente”, disse o técnico holandês Louis Van Gaal. “Vamos dar prioridade ao jogo de amanhã como se fosse uma final. Vamos dar toda a nossa energia”, afirmou o treinador do Chile, Jorge Sampaoli.

Além de concordarem sobre a importância de garantir a liderança, os dois também reconheceram que será uma partida difícil, pela qualidade de jogo já demonstrada e pelos resultados obtidos nas rodadas iniciais.

“Já disse isso antes: é o oponente mais difícil que vamos enfrentar até agora. O Chile tem um técnico maravilhoso que permite a seus jogadores jogar de uma forma ofensiva e apaixonada. São muito dedicados e há mais de seis meses  eles mantêm um bom padrão. Será um adversário muito duro”, disse o treinador da Holanda.

Sampaoli devolveu os elogios. “Acho que vai ser um jogo efetivamente muito complicado para nós, porque o técnico que enfrentamos trabalha com muitas variáveis táticas, tem muitas vitórias e um bom histórico. Ele vai tentar provocar as nossas falhas e vamos ter que ficar atentos. A Holanda tem um contra-ataque letal com o Robben. O Van Persie não vai jogar, mas eles têm Depay, Kuyt e um grande armador como o Sneijder”, disse.

Força interna

Se fizeram questão de reconhecer o potencial adversário, os dois técnicos não deixaram de exaltar os pontos positivos de suas seleções. “Temos humildade, vontade de jogar, sabemos nos localizar em cada contexto e sabemos que o coletivo prevalece, com respeito muito grande pelo objetivo maior. Todos estamos partindo desta mesma base, associando isso ao funcionamento do grupo. Os jogadores estão mais maduros e já podem estar no nível dos melhores do mundo. Isso nos dá a oportunidade de sermos mais competitivos”, disse Sampaoli.

“Nosss jogadores gostam muito de jogar. Temos uma equipe com dois bons resultados e conseguimos nos recuperar quando estávamos perdendo. Vocês podem ver que os jogadres têm alegria de estar em campo e não param de lutar”, afirmou Van Gaal.

» São Paulo aplica medidas pontuais para atenuar impacto no trânsito nesta segunda

Possível confronto com o Brasil

Chile e Holanda terão pela frente, nas oitavas de final, as duas seleções melhores colocadas no Grupo A. Como Camarões não tem mais chances, o cruzamento será feito com Brasil, México ou Croácia, dependendo dos resultados dos jogos marcados para 17h desta segunda-feira. O primeiro de um grupo enfrentará o segundo do outro. Jorge Sampaoli afirmou que não têm que escolher adversário na próxima fase.

“Simplemente temos que estar preparados para a partida que tivermos que distpuar. Estamos sempre tao preocupados com a próxima partida que não pensamos além disso. Nosso foco é jogo contra a Holanda”,disse.

O técnico holandês criticou o fato de o Brasil, sendo do grupo A, jogar depois das definições do grupo B. "A equipe holandesa sempre jogou depois do Brasil. Para cada partida, tem toda essa publicidade sobre fair play, mas isso não é fair play. Vamos nos concentrar na vitória, mas não acredito que isso afetará o Brasil. Eles vão cumprir seu dever esportivo, mas é sim uma questão para debate”, disse.

Já o meio-campista chileno Arturo Vidal não vê a situação da mesma forma. “As regras foram definidas antes da Copa. O grupo ia jogar depois do nosso. Amanha é que temos que mostrar que somos uma boa seleçao, com sede de vitória”.

Van Gaal fez, ainda, uma provocação à seleção anfitriã. “Claro que o Brasil não deve querer enfrentar a Holanda. Nós marcamos muitos gols, e nós marcamos gols fantásticos”, acrescentou.

Vidal, por sua vez, reconhece que uma disputa contra a Seleção Brasileira não seria fácil. “Enfrentar o Brasil é complicado, ainda mais jogar contra o Brasil em casa. São certamente candidatos à campeão. Vamos focar em sermos o primeiro do grupo”, disse.

O empate dá a classificação em primeiro para a Holanda. Os dois times têm seis pontos, mas os europeus têm maior saldo de gols.

Desfalques

O atacante holandês Robin Van Persie está suspenso  pelo segundo cartão amarelo. Também não está à disposição de Van Gaal o zagueiro Bruno Indi, que sofreu uma concussão na partida contra a Austrália. A Holanda fez o treino de reconhecimento de gramado na véspera da partida na Arena Corinthians. Já o Chile preferiu fazer a atividade no Centro de Treinamento do Palmeiras, para preservar o gramado do palco da partida, criticado por Sampaoli.

Histórico

O confronto é inédito em Copas. Esta é a nova participação do Chile em Mundiais e o melhor resultado obtido foi o terceiro lugar na Copa disputada em casa, em 1962. No Mundial da África do Sul, a equipe foi eliminada pelo Brasil nas oitavas de final ao perder por 3 x 0.

A Holanda está em sua décima Copa e tem três vice-campeonatos: 1974, 1978 e 2010. Foram os holandeses que eliminaram o Brasil no Mundial de 2010, nas quartas de final, vencendo por 2 x 1.

Ficha técnica: Holanda x Chile

Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Horário: 13h
Arbitragem: Bakary Gassama (Gâmbia), auxiliado por Evarist Menkouande (Camarões) e Felicien Kabanda (Ruanda)

Chile: Bravo;  Medel,  Silva e Jara; Isla, Díaz,Aránguiz, Valdivia (Guitérrez) e Mena; Vargas e Sánchez
Técnico: Jorge Sampaoli

Holanda: Cillessen; Janmaat, De Vrij, Vlaar e Blind; Wijnaldum, De Jong e Sneijder; Robben, Lens e Kuyt
Técnico: Louis van Gaal

Carol Delmazo - Portal da Copa
 

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Estádio da abertura da Copa já rendeu R$ 6,8 milhões aos cofres corintianos, enquanto em 11 partidas como mandante neste ano, fora de Itaquera, o clube arrecadou R$ 3,2 milhões
+
Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+