Cerimônia de abertura homenageia natureza, povo brasileiro e o futebol

12/06/2014 - 16:29
Música oficial levantou a torcida no ato final do espetáculo. Na introdução da canção, Claudia Leitte interpretou Aquarela do Brasil. Demonstração do projeto Andar de Novo foi realizada com êxito

Foram cerca de 25 minutos de cores, movimentos, músicas marcantes e três homenagens ao país anfitrião. Na cerimônia de abertura da Copa do Mundo da FIFA 2014, realizada pouco menos de duas horas antes da partida, na Arena Corinthians, em São Paulo, a natureza, o povo brasileiro e o esporte que contribuiu para a construção da identidade nacional foram colocados em evidência.

São Paulo - Abertura da Copa - Arena Corinthians

São Paulo - Abertura da Copa - Arena Corinthians

No primeiro ato, os bailarinos – coordenados pela belga Daphné Cornez, diretora artística do espetáculo – representaram as maravilhas minerais e vegetais do país. A imensa floresta em movimento deu lugar a uma diversidade de ritmos brasileiros, em especial do norte e do nordeste do Brasil. Dancarinos de frevo, de forró, capoerisitas, entre outros, se revezaram na atração da atenção do público.

O terceiro ato foi dedicado ao futebol. Bem no centro do cenário, uma imensa bola de led, com mais de 90 mil clusters com 7 mil nits de luminosiade, foi o grande destaque com cores, mensagens e imagens que variaram ao longo da abertura. De repente, ela se abriu, e dela surgiu Claudia Leitte, para o ato final.  A percussão do Oludm já marcava presença. E foi com un trecho da música Aquarela do Brasil que a cantora iniciou a apresentação. A ela se juntaram o rapper Pitbull e Jennifer Lopez, para a interpretação da canção oficial da Copa, “We are one”. Torcedores se levantaram, cantaram e dançaram ao som da canção que deverá ser escutada com muita frequência nos próximos dias em várias partes do mundo.

Após a apresentação, a demonstração do projeto Andar de Novo foi realizada de forma discreta, mas com êxito: ao lado de Miguel Nicolelis - neurocientista brasileiro que coordena o projeto -, de membros da equipe de pesquisadores e dos demais sete pacientes que participaram dos testes clínicos, Juliano Pinto, de 29 anos, paraplégico, vestido com um exoesqueleto comandado pela atividade cerebral, deu um chute inaugural simbólico da Copa do Mundo. A bola rola para Brasil e Croácia logo mais às 17h na Arena Corinthians.

» Brasil vence a Croácia de virada na abertura da Copa do Mundo

Carol Delmazo - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Equipamentos substituem luminosidade do sol, favorecendo a germinação da grama
+
Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+