Ceará assina termo para gerenciamento de resíduos sólidos do Castelão

03/02/2014 - 14:27
Quatrocentas famílias de catadores serão beneficiadas pela iniciativa

Dois eventos conectados a práticas sustentáveis serão realizados nesta terça-feira, 4,02, no Castelão. O certificado internacional LEED, conquistado pela arena em função das ações sustentáveis durante a obra, será apresentado. Em seguida, será assinado um Termo de Cooperação entre entes públicos e privados para o gerenciamento do lixo da arena pela Rede de Catadores de Resíduos Sólidos Recicláveis do Ceará.

Com a assinatura do documento fica garantida, até o fim de 2018, a coleta, a separação e a destinação dos resíduos sólidos provenientes dos eventos na Arena Castelão (jogos e shows). A medida beneficia 400 famílias de catadores de 17 entidades. As ações são realizadas desde junho do ano passado, iniciadas durante a Copa das Confederações, em caráter experimental, mas serão oficializadas a partir desta terça-feira.

O material é coletado pela Arena Castelão, separado conforme sua característica (papel, plástico, metal ou vidro) e, após condicionamento nos depósitos de resíduos sólidos do equipamento, transportado pela equipe da Ecofor Ambiental para o complexo de reciclagem Jangurussu. Lá, passa por revisão e posterior venda, com a renda revertida para os associados da Rede de Catadores. 

Até o momento, já foram coletadas 67.550 toneladas. Apenas o confronto entre Brasil e México, pela Copa das Confederações, produziu 14.400 quilos de resíduos que foram para reciclagem. O termo será assinado pelo secretário Especial da Copa 2014 no Ceará, Ferruccio Feitosa, pelo gerente de engenharia da Arena Castelão, Raphael Mesquisa, pela representante da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Fortaleza e Região Metropolitana, Charliany Bezerra de Morais, pelo titular da Ecofor, Hugo Nery dos Santos, e pela titular da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente , Maria Águeda Pontes Caminha Muniz.

Selo

Para conquistar o selo Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), desenvolvido pelo Conselho Americano de Edifícios Verdes (Green Building Council), as obras devem levar em consideração medidas de baixo impacto ambiental. Durante a obra do Castelão, rigorosos critérios de sustentabilidade e eficiência energética foram adotados, como o reaproveitamento de estruturas já existentes e, após a inauguração, a utilização de louças com menor consumo de água e descargas a vácuo, que contribuem para a redução do consumo de água potável.

Fonte: Secopa - Ceará

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Cooperativas de catadores atuaram nos 12 estádios do Mundial para a recuperação e separação dos resíduos deixados pelos torcedores durante os jogos
+
Na arena Castelão, foram 49,4 toneladas, enquanto na Fan Fest foram outras 41,4 toneladas. Atividade envolveu 350 catadores de 17 instituições
+