Casa da Rússia, no Rio de Janeiro, vai mostrar o país-sede da Copa de 2018

11/05/2014 - 09:30
Estrutura está sendo montada no Museu de Arte Moderna, com local de entretenimento, salas de reuniões, restaurantes, bares e área de imprensa

Fotos: Casa da Rússia/Divulgação#A Copa do Mundo no Brasil está sendo vista pelos organizadores da próxima competição, em 2018, como uma oportunidade de mostrar seu país e ainda adquirir conhecimento sobre a experiência de organizar um dos maiores eventos esportivos do mundo. Por isso, a Rússia resolveu instalar no Rio de Janeiro, a Casa da Rússia, que estará aberta a partir do dia 12 de junho, data da abertura da Mundial.

Apoiada pelo Ministério do Esporte russo e a Federação Russa de Futebol, a estrutura está sendo montada no Museu de Arte Moderna (MAM), no Centro do Rio, e será uma espécie de quartel general das organizações governamentais, empresas e mídia do pais. A Casa da Rússia vai incorporar áreas de hospitalidade, salas de reuniões, restaurantes, bares e área de imprensa exclusiva para os credenciados numa área de 1.120 metros quadrados em localização privilegiada: de frente para a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar, ao lado do Aeroporto Santos Dumont e a 15 minutos do Estádio Maracanã, palco da final do Mundial.

Segundo Euan Kay, chefe de marketing do projeto, a ideia é ter uma ampla gama de eventos relacionados não apenas a negócios, mas também com festas, jantares e torneios de futebol entre fãs. Autoridades russas também darão entrevistas coletivas no local. "A Casa da Rússia será o ponto focal não apenas para russos que estiverem no Brasil durante a Copa do Mundo, mas também para os estrangeiros. Será uma grande oportunidade de fazer negócios e promover o esporte com estrelas como Carlos Alberto Torres e também com membros do Comitê Organizador Local da Copa de 2018”, afirma.

Além de conferências para promover o diálogo e troca de experiências, a Casa da Rússia terá atrações de entretenimento, um muro para os fãs deixarem comentários, telões, torneios de futebol de caridade, palestras de mestres do futebol e sessões de autógrafos e um carnaval ao estilo russo.

Os russos já construíram e mantiveram estruturas semelhantes durante o Fórum Econômico Mundial de Davos em 2012 e 2013, nos Jogos Olímpicos Verão de Londres de 2012, nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi deste ano, e durante a Soccerex de 2010, no Rio de Janeiro.

Giuliander Carpes, do Portal da Copa no Rio de Janeiro

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+