Campanha de combate à aids durante a Copa é lançada em Salvador

09/06/2014 - 20:00
Durante os dias de jogos, os brasileiros e estrangeiros que estiverem nas cidades-sede terão acesso a preservativos e testes de HIV

Nem só de futebol vive a Copa. Foi lançada nesta segunda-feira (09.06), no Teatro Castro Alves, em Salvador, a campanha “Proteja o Gol, nesta partida não deixe a Aids marcar”, que utiliza o mais importante torneio de futebol do mundo para mobilizar os jovens na prevenção da Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Durante os dias de jogos, os brasileiros e estrangeiros que estiverem nas cidades-sede terão acesso a preservativos e testes de HIV. Ao todo, 12 milhões de camisinhas acompanhadas de panfletos com mensagens de prevenção serão distribuídas nos estados que receberão partidas do Mundial.

A ação ainda prevê a realização de 40 mil testes de HIV, no período do evento esportivo, que serão realizados em unidades móveis, disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. Em Salvador, as unidades serão instaladas no entorno da Arena Fonte Nova e no Farol da Barra, onde será realizada a Fan Fest.

A campanha é desenvolvida pelo Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV/AIDS (UNAIDS), em parceria com o Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA), e com o apoio do Governo da Bahia, Prefeitura de Salvador e o Ministério da Saúde.

“Fazemos uma ação de prevenção todos os anos, durante o carnaval, que tem tido resultados positivos. Na Copa, a visibilidade para este tipo de ação é mundial”, afirmou o governador da Bahia, Jaques Wagner. Na Bahia, a campanha se estenderá aos municípios de Mata de São João, Porto Seguro e Santa Cruz de Cabrália, onde há seleções concentradas.

Além das autoridades locais, participaram da cerimônia o secretário-geral adjunto das Nações Unidas, Michel Sidibé, os porta-vozes da campanha, Kweku e Ndaba Mandela, netos do líder sul-africano e prêmio Nobel da Paz, Nelson Mandela.

União
Para simbolizar a união de dois continentes, uma bola da campanha partiu da África do Sul – país que sediou a Copa do Mundo da FIFA de 2010 – rumo a todos os países africanos classificados para a Copa do Brasil. A turnê começou em março, quando o presidente Jacob Zuma, da África do Sul, assinou a bola-símbolo da campanha no Estádio de Soccer City em Soweto, Joanesburgo, durante o amistoso entre o Brasil e a África do Sul. A bola foi então assinada pelos chefes de Estado da Argélia, Camarões, Costa do Marfim, Gana e Nigéria.

A campanha já mobilizou lideranças na Argentina, Equador, Chile, Guatemala, Honduras, Irã, Malásia, Mianmar e Uruguai, entre outros. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, assinou a bola Proteja o Gol durante a reunião do Conselho de Diretores Executivos das Nações Unidas.

Mellyna Reis, do Portal da Copa em Salvador (BA)

Notícias Relacionadas

Estudo revela que a ocupação hoteleira na cidade bateu recordes, chegando a 72,26% no período do Mundial
+
Diretora da Unaids no Brasil se encontrou nesta terça com o ministro do Esporte, que assinou a bola que simboliza a iniciativa. Um exemplar com as rubricas da presidenta Dilma e de outros chefes de Estado será levado para a Assembleia Geral da ONU
+
Cidade hospedou campeões mundiais durante a Copa do Mundo e recebeu legados como Centro de Treinamento e promoção da imagem local
+
Tour 100% apresenta os bastidores do equipamento multiuso aos visitantes
+