Câmara de meio ambiente do RS define prioridades de ação

19/09/2011 - 18:27
Integração de orlas metropolitanas, utilização de tecnologias limpas em parques e o projeto de Ecoturismo Praia de Paquetá serão trabalhados

Integração de orlas metropolitanas, utilização de tecnologias limpas em parques e o projeto de Ecoturismo Praia de Paquetá. Essas são algumas das iniciativas previstas pela Câmara Temática Regional de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Rio Grande do Sul. Surgiram a partir do primeiro ciclo de trabalho da instância. Segundo Rafael Simões, coordenador da câmara regional, é importante pensar o Rio Grande do Sul como um todo durante a elaboração e o enquadramento de projetos. “No momento, 12 cidades do estado são candidatas a Centro de Treinamento de Seleções (CTS). Para desempenhar essa função, requisitos deverão ser atendidos e, ao mesmo tempo, benefícios virão para o desenvolvimento local. Muitos municípios do Rio Grande do Sul, mesmo que não venham a abrigar CTS, apresentam atrativos e potencialidades que poderão torná-los destinos turísticos importantes durante a Copa”, afirma.

Os trabalhos da câmara regional seguem as diretrizes da Câmara Temática de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Copa do Mundo, do governo federal, como compensação de emissões e combate ao aquecimento global; promoção da sustentabilidade ambiental com inclusão social; incentivo e promoção de negócios verdes; incentivo à eficiência energética; valorização e ajuda para promoção e proteção à biodiversidade brasileira; uso racional da água e promoção do ecoturismo nos biomas brasileiros.

O segundo ciclo de trabalho começou em julho e vai até novembro. Já o terceiro e último vai de novembro a março de 2012, etapa em que acontecem a execução e o monitoramento dos projetos lançados. A coordenação executiva da câmara do Rio Grande do Sul é composta pelas Secretarias Estadual e Municipal do Meio Ambiente (Sema e SMAM), Comitê Gestor da Copa 2014-RS (CGCopa) e Secretaria Extraordinária da Copa 2014-PA (Porto Alegre) – Secopa-PA.

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+
Cooperativas de catadores atuaram nos 12 estádios do Mundial para a recuperação e separação dos resíduos deixados pelos torcedores durante os jogos
+