Avaliação do primeiro evento-teste oficial da Arena Pantanal é positiva

26/04/2014 - 22:49
Aspectos de oito áreas foram testados durante o jogo entre Luverdense e Vasco, neste sábado. Estádio recebeu 17.808 pessoas

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT#Não faltou emoção no primeiro evento-teste oficial da Arena Pantanal neste sábado (26.04). Se na primeira partida realizada no estádio que será palco da Copa do Mundo em Cuiabá Mixto e Santos empataram em 0 x 0, no dia 2 de abril, desta vez a torcida local fez a festa. O Luverdense bateu o Vasco por 2 x 1, resultado que valeu três pontos ao time da cidade matogrossense de Lucas do Rio Verde na Série B do Campeonato Brasileiro.

O público de 17.808 pessoas assistiu ao atacante Reinaldo, do Luverdense, marcar o primeiro gol da Arena Pantanal aos 21 minutos do primeiro tempo. Raul Prata fez linda jogada e chutou para o gol de Diogo Silva, que não conseguiu segurar a bola e viu o camisa 9 do time de Mato Grosso balançar as redes do estádio pela primeira vez, para a alegria de parte da arquibancada. No segundo tempo, Rubinho fez mais um para o Luverdense de pênalti e o Vasco diminuiu com Yago.

A partida também serviu para o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) testar oito áreas de operação na Arena Pantanal: limpeza e resíduos, transporte, serviços ao espectador, voluntários, alimentação, tecnologia, competições e segurança. E a equipe do COL saiu satisfeita com os aspectos testados durante o jogo.

O clima de tranquilidade foi exaltado pelo gerente de Operações do COL, Tiago Paes, que também aproveitou para elogiar a arena. “De forma geral, ficamos muito contentes com o teste. E estamos muito satisfeitos com a arena. É um ambiente muito agradável, muito gostoso para o espectador. Isso pode ser sentido claramente na chegada, na saída e no clima da arena”, destacou. 

Tiago também ponderou que muitos ajustes ainda precisam ser feitos e afirmou que no segundo evento-teste da Arena Pantanal, no dia 7 ou 14 de maio, mais áreas serão testadas e muitos aspectos serão melhorados. “É verdade que nem tudo foi perfeito. E não havia essa expectativa de que tudo funcionasse bem. É apenas o segundo jogo da arena e o primeiro evento-teste do COL aqui. Nós sabemos as dificuldades, sabemos que passo a passo temos que melhorar cada uma das áreas, não só as que foram testasdas hoje”, explicou.

Os principais problemas verificados foram na parte de limpeza. “Para a gente, é o ponto mais crítico. É o que a gente tem que pegar mais firme, mais pesado. É um trabalho conjunto do COL com a Secopa-MT (Secretaria Extraordinária para a Copa em Mato Grosso). O COL vem com uma equipe para treinamento e capacitação dos profissionais e é o principal foco de melhoria para os próximos eventos. A gente viu algumas pias entupidas , mas por restos de obra, então essa manutenção é o que a arena vai fazer daqui para frente”, disse.

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT#

Detalhes

Na área de transporte, o trabalho feito neste sábado foi mais de bastidores, com teste na chegada dos ônibus dos times aos vestiários. “É um detalhe pequeno, mas muito importante para as seleções na Copa do Mundo e foi feito exatamente da mesma maneira”, afirmou Paes.

Para o técnico do Vasco, Adilson Batista, a escolta das delegações foi fundamental para a chegada à arena. “A gente vê que a cidade está cheia de obras, isso dificultou um pouquinho, mas a escolta facilitou nosso trabalho, nosso acesso”, opinou.

Foto: Mateus Baeta/Portal da Copa#Para os torcedores, a principal diferença foi a área de serviços ao espectador. Na chegada à arena, voluntários com megafones davam as boas-vindas e orientavam as pessoas em relação aos setores do estádio. Cerca de 200 voluntários estiveram na Arena Pantanal neste sábado.  “Tive dificuldades para chegar até o entorno por causa do trânsito, mas depois foi tranquilo. Os voluntários ajudaram bastante”, disse o cadeirante Luiz Assunção, torcedor do Vasco. 

Na área de alimentação, o teste foi feito com o provimento de comida aos voluntários, mas o COL também observou a questão dos bares e lanchonetes que funcionaram durante o jogo. “As filas no intervalo estiveram muito bem organizadas, não houve nenhum tipo de confusão. Isso foi importante para a gente. Esse mérito na verdade é da Secopa, mas nós ajudamos a organizar as filas com os voluntários e o resultado foi excelente”, elogiou Tiago Paes.

Segundo o gerente de Operações do COL, outro aspecto digno de elogios foi o campo de jogo, que passou por corte e irrigação de acordo com os padrões que serão utilizados durante a Copa do Mundo. “O gramado se comportou muito bem, estamos tranquilos”, disse Paes, que também ficou satisfeito com o sistema de acesso à arena. “Nós não atuamos diretamente na área de tecnologia, porém fizemos algumas medições, de luz, som e sistemas de controle de acessos do estádio, o que funcionou muito bem, conseguindo verificar quantas pessoas entravam por minuto em cada uma das catracas. Ajustes ainda precisam ser feitos na iluminação e no sistema de som, mas isso era esperado também, essa regulagem será feita”.

De acordo com o COL, a segurança foi a área em que mais testes foram feitos. Além do clima tranquilo, sem registros de ocorrências graves, o acesso ao gramado e a áreas restritas também funcionou a contento, embora uma melhoria na sinalização da parte interna do estádio ainda precise ser feita. “Tivemos aproximadamente 300 stewards (seguranças privados). A gente já pode verificar o campo mais limpo, criando um clima favorável ao jogo”, disse Paes.

Mais testes

O segundo evento-teste oficial da Arena Pantanal será uma partida amistosa entre a seleção de Mato Grosso e o time paraguaio Olimpia. A data ainda será definida: dia 7 ou 14 de maio. Na ocasião, o COL testará mais áreas operacionais, como a de serviços médicos, tanto para as equipes quanto para os espectadores, o controle de doping, e as operações de imprensa. “Gradativamente a gente vai subir nas operações, porém nem todas serão testadas ainda, porque muitas dependem das estruturas complementares, que estarão disponíveis apenas para o jogo entre Chile e Austrália no dia 13 de junho”, explicou o gerente de Operações do COL.

A Secopa-MT fará ainda mais dois testes na Arena Pantanal além do oficial em parceria com o COL. No dia 1º de maio, o Cuiabá vai enfrentar o Internacional-RS em partida válida pela Copa do Brasil. Nessa ocasião, o estádio ainda não vai operar com capacidade máxima. O último jogo antes de a arena ser entregue à FIFA será realizado em 18 de maio, quando Santos e Atlético-MG vão se enfrentar pelo Campeonato Brasileiro.

“Para a Secopa,(Luverdense x Vasco) foi o segundo teste. O primeiro nós operamos 100% e agora operamos em pareceria com o COL nas áreas relacionadas. Mas é evidente que falta muito para fazermos. Ainda estamos em obra. Ainda há em torno de nove mil cadeiras para instalar. Isso requer, depois, uma limpeza mais aprofundada. Então isso é que o precisamos aprofundar nos próximos dias”, disse o secretário extraordinário para a Copa em Mato Grosso, Maurício Guimarães. A previsão é de que a instalação dos 41.390 assentos seja finalizada até 5 de maio. 

Elogios

Após o segundo jogo realizado na Arena Pantanal, o estádio de Cuiabá ganhou elogios também de quem o conheceu pela primeira vez. A família Oliveira foi torcer pelo Luverdense e se encantou com o equipamento. “É grandioso, né? Está muito bonito. Espero que ajude o futebol de Mato Grosso a crescer”, disse o administrador Paulo, ao lado da esposa Juciara e dos filhos Vinícius e Ian.

O técnico do Vasco, Adilson Batista, também aprovou o estádio. “A arena está de parabéns. É agradável, as condições são ótimas. É bonito como em Manaus, onde estivemos também”, disse, lembrando que o Vasco também jogou na Arena da Amazônia, outro palco da Copa do Mundo, no dia 3 de abril, quando empatou em 0 x 0 com o Resende pela Copa do Brasil.

O presidente do Luverdense, Helmute Lawisch, foi ainda mais efusivo. “Muito mais importante que o número de pessoas e a renda foi que os matogrossenses nos ajudaram a ganhar, vibraram, gritaram gol. Muitos que estavam na arena, com exceção dos vascaínos, saíram contentes. O que eu queria do publico é que eles viessem para a arena e voltassem para casa com o sentimento de querer voltar, de que valeu a pena, e eu acho que as 17 mil e 800 pessoas que estavam aqui vão sair falando bem”, afirmou.

Autor do primeiro gol da Arena Pantanal, o atacante Reinaldo, que já passou por Flamengo, Botafogo e Paris Saint-Germain, disse que vai levar o feito deste sábado para o resto da vida. “Eu me sinto orgulhoso de ter marcado esse primeiro gol da arena. Para mim também é um gol histórico. Ter marcado esse gol com a camisa do Luverdense foi importante para o clube e mais importante porque o gol abriu caminho para a vitória”, disse.

Luverdense x Vasco - Evento-teste na Arena Pantanal

Luverdense x Vasco - Evento-teste na Arena Pantanal

Mateus Baeta - Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mais de dois mil itens, entre televisores, computadores e telefones celulares, serão entregues a 64 escolas das doze sedes, além de 26 organizações não-governamentais
+
Foi movimentado mais de um bilhão de reais na economia do estado, que recebeu 160 mil turistas estrangeiros e teve taxa média de ocupação hoteleira de 80%
+
Capital do Mato Grosso contou com a atuação de 357 voluntários, em locais como aeroporto, rodoviária, Arena Cultural, entorno da Arena Pantanal, FIFA Fan Fest e Centro Aberto de Mídia
+
Presidente da FIFA também destacou o alto nível do futebol desta edição da Copa. CEO do Comitê Organizador Local, Ricardo Trade, exaltou o sucesso da organização do torneio
+