Argentinos transformam Copacabana em bairro de Buenos Aires

13/07/2014 - 14:07
Sul-americanos são ampla maioria nas ruas do Rio de Janeiro no dia da grande final da Copa do Mundo

Giuliander Carpes/Portal da Copa#O verde-amarelo virou apenas acessório nas ruas de Copacabana durante o dia da grande final da Copa do Mundo. Os argentinos tomaram a região, considerada por muitos o epicentro da festa do Mundial, e transformaram-no num bairro de Buenos Aires com tantas camisas das cores azul celeste e branca.

O clima é de bastante confiança mesmo que os argentinos tenham feito apenas dois gols durante as rodadas eliminatórias da Copa do Mundo e enfrentem aquela que é considerada por muitos a melhor equipe da competição, a Alemanha que enfiou 7 x 1 no Brasil na semifinal.

» Alemanha e Argentina se enfrentam no Maracanã para decidir quem é o campeão da Copa do Mundo de 2014

» Confira as melhores opções para chegar ao Maracanã

» Vai assistir aos jogos da Copa no estádio? Saiba quais objetos você não pode levar às arenas

» Final deve ter fluxo recorde de aviões no Aeroporto do Galeão

» Voluntários do Rio dão dicas aos torcedores que irão assistir à final da Copa

» Cerimônia de encerramento terá atrações como Shakira, Santana e Ivete Sangalo

“Creio que vamos fazer 1 x 0 nos alemães. Pelo menos um gol vamos fazer até o final da prorrogação. A equipe se acertou defensivamente com a entrada do Demichelis e do Biglia. Duvido muito que os alemães vão conseguir penetrar na nossa defesa”, afirmou Jesus Urrutia, de Buenos Aires, que vai assistir a partida na FIFA Fan Fest da praia de Copacabana.

A esperança é que Lionel Messi tenha espaço pelo menos uma vez na partida para ser decisivo. “Ele jogou pouco na semifinal, mas foi um jogo de muita marcação. Acho que se a Alemanha bobear e deixar ele correr com a bola uma vez será suficiente para marcarmos o gol do título”, disse Armando Araujo, de Santa Fé.

Até o céu azul e ensolarado que apareceu pela primeira vez numa semana de chuva no Rio de Janeiro virou sinal para os supersticiosos argentinos. “Está tudo conspirando para nosso terceiro título. Messi vai se igualar a Maradona”, garantiu o portenho Carlos Latorre.

Mas os alemães também marcam presença nas ruas do Rio de Janeiro. Segundo a FIFA, eles compraram tantos ingressos quanto os argentinos para o jogo do Estádio Maracanã – cerca de 13 mil. “A Alemanha é o melhor time da Copa do Mundo. Eles têm Messi, mas não estão jogando muito bem. Já nós temos um time muito equilibrado. Nunca vi um homem apenas ser campeão mundial. A taça vai para a melhor equipe”, opinou o alemão Tim Kaiser.  

O alemão chegou a dizer que o time brasileiro, que foi goleado impiedosamente pela Alemanha na semifinal, tem valores individuais melhores que os argentinos. “Aquela goleada foi uma coisa única, nunca mais vai acontecer. O Brasil tem jogadores melhores que os argentinos em geral. Mas o treinador da Argentina é muito melhor que o brasileiro e soube armar uma equipe com o que tinha.” Um palpite para a final? Kaiser aposta em 2 a 1.

Getty Images#

Giuliander Carpes, do Portal da Copa no Rio de Janeiro

Notícias Relacionadas

Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Os legados esportivos, econômicos, de infraestrutura, de imagem e promoção do Brasil, dentre outros, serão abordados nos dois dias de palestras
+
Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+