Ampliado e revitalizado: veja como ficou o Aeroporto Internacional de Brasília

29/05/2014 - 15:58
Com a reforma da antiga estrutura e a construção de novos espaços, a capacidade do local poderá chegar a 25 milhões de passageiros por ano

Terminal quase duas vezes maior, ampliação das pistas de pouso e decolagem, mais vagas de estacionamento, novos espaços. Os 17 meses de obras, com investimento de R$ 1,2 bilhão e a força de trabalho de 4 mil operários, valeram a pena. Aguardar um voo, fazer conexão ou acompanhar o embarque de um ente querido já é mais agradável no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília.

As últimas obras previstas no contrato de concessão foram entregues à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) na semana passada. A principal delas é a sala de embarque Píer Norte, cuja operação assistida será iniciada nas próximas semanas. Em abril, foi inaugurado o Píer Sul, que entrou em operações no mesmo mês. Quando as duas começarem a funcionar simultaneamente, a capacidade do Aeroporto poderá chegar a 25 milhões de passageiros por ano – antes era de 16 milhões.

Mas a ampliação não ficou restrita às novas alas. A estrutura já existente foi revitalizada e modernizada. A área do terminal do Aeroporto de Brasília - todo o complexo - aumentou de 60 mil para 110 mil metros quadrados. As taxiways – faixas de pistas para as aeronaves taxiarem - e as pistas de pousos e decolagens foram reformadas e ampliadas: juntas, somam 300 mil metros quadrados.

Também estão finalizados 95 novos balcões de check-in compartilhado, novas esteiras de bagagem, novos sanitários, vagas cobertas no estacionamento, novo espaço delimitado para taxistas, 41 posições remotas para aeronaves e a duplicação do viaduto de aeronaves (confira todas as melhorias no quadro abaixo).

Fotos: Rodolfo Vilela/Portal da Copa/ME#

Píer Sul e Píer Norte

As novas alas de embarque do Aeroporto de Brasília têm assentos confortáveis, esteiras rolantes que facilitam o deslocamento, lojas e serviços renovados. Passageiros de voos internacionais utilizam o Espaço Satélite, área já existente e agora exclusiva para o serviço. Quando começarem a operar simultaneamente, a capacidade do local poderá chegar a 25 milhões de passageiros por ano. Ambas são exclusivas para voos domésticos.

O Píer Sul foi aprovado pelo cantor e compositor Tiago Iorc, que utilizou o local nesta semana, após um show na capital federal. “O local está bem espaçoso, bem iluminado com luz natural. As esteiras estão funcionando, as salas de embarque estão bem posicionadas, as cadeiras são boas”, afirma Iorc, para quem o Aeroporto de Brasília está adequado aos padrões internacionais.

Outra usuária a testar o espaço foi a dentista Gisele Daltoé. A cadeirante disse que o aeroporto está mais estruturado para receber pessoas com deficiência. “Tem esteiras (rolantes), os banheiros estão super modernos e o espaço está bem amplo. Acho que Brasília está preparada pra receber os turistas, especialmente quem precisa de acessibilidade”, opina.

Exposição

Em 20.05, o Aerporto de Brasília inaugurou, no conector de acesso entre as alas, um painel de grafite com a imagem de um jogador de futebol em movimento, obra do artista plástico Eduardo Kobra. O local também conta uma exposição de camisetas de clubes de futebol patrocinados pela Caixa Econômica, todas amarelas em alusão à Copa do Mundo. A exposição deve permanecer montada até o fim da Copa.

Revitalização e ampliação - veja como ficou o Aeroporto de Brasília

Revitalização e ampliação - veja como ficou o Aeroporto de Brasília

Mais detalhes sobre Aeroporto de Brasília

Capacidade: de 16 milhões para 25 milhões de passageiros por ano
Terminal (área total): de 60 mil para 110 mil m²
Taxiways e pistas de pouso e de decolagem (área total): 300 mil m²
Pontes de embarque: de 13 para 29
Balcões de check-in: de 71 para 95 (os que já existiam foram revitalizados)
Pontos comerciais: de 30 para 80* (número aproximado)
Estacionamento: de 1.234 (nenhuma coberta) para 3,1 mil vagas (sendo 700 cobertas)*
Posições remotas: de 27 para 41

Jogos de esteiras rolantes: de nenhuma para 6
Máquinas de raios x: 13 (1 adquirida, 12 reformadas)
Espaço para taxistas: 180 m² de área reservada no piso térreo do desembarque
Banheiros: reforma dos existentes e construção de novos conjuntos
Duração das obras: 17 meses
Operários envolvidos: mais de 4 mil
Duplicação do viaduto de embarque

*em fase de finalização

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília
 

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
No confronto entre Brasil x Colômbia, pelas quartas de final, a lotação hoteleira de Fortaleza alcançou 97%
+
Terminais que tiveram obras entregues foram os melhores avaliados em levantamento realizado entre abril e junho
+
Ações do Mundial foram apresentadas a gestores públicos em encontro no Palácio do Planalto. Pronatec Turismo registrou mais de 166 mil matriculados até o início do torneio
+