Amazonas começa a receber equipamentos de segurança para a Copa

23/04/2013 - 14:46
Quatro mil itens de armamento não-letal chegaram em março. A previsão é de que dois Centros de Comando e Controle móveis já estejam no estado nos próximos meses

A Comissão Temporária para Grandes Eventos da secretaria de Segurança Pública do Amazonas começou a receber os equipamentos previstos na preparação para a Copa do Mundo da FIFA 2014. Quatro mil itens para uso policial chegaram no mês passado e a previsão é receber, nos próximos meses, dois centros integrados de Comando e Controle móveis, os CICCM. Trata-se de módulo operacional sobre rodas para uso da polícia com capacidade para até 16 operadores

“Em março, chegaram mais de quatro mil itens de armamento não-letal, como os kits operacionais antibomba, armas e granadas explosivas de luz e som, lacrimogêneas e de efeito moral. Esse cronograma vai seguir por todo o ano”, disse o secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital

Sobre os centros de Comando e Controle móveis, ele explicou: “Estamos trabalhando com a perspectiva de empregar pelo menos um desses centros durante o Festival de Parintins, porque já determinei que o evento seja mais uma vez usado para treinamento das forças de segurança porque reúne todas as características presentes durante um jogo de futebol da Copa, a exemplo do que fizemos em 2012”.

Ao todo, o sistema de Segurança Pública do Amazonas deve ser contemplado com investimentos de cerca de R$ 200 milhões do governo federal para preparar o estado para o Mundial, conforme afirmou o chefe de representação da secretaria extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça, Flávio Soares, durante reunião organizada pela secretaria de Segurança Pública em Manaus, no dia 19 de abril.

Centro Integrado de Comando e Controle

A maior parte dos recursos será destinada à transformação do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) de todas as ações do plano de segurança do evento, conforme foi apresentado na reunião. Participaram do encontro representantes das Forças Armadas, Polícia Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), secretaria de Cultura, polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros e Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP).

A previsão é de que, em até 180 dias, o Ciops já estará operando com sala-cofre, espaço blindado onde ficarão armazenadas as informações estratégicas para os órgãos de segurança, sistema próprio de geração de energia e as salas de gerenciamento e controle de crises, com assento assegurado para os órgãos federais, estaduais e municipais, que atuam de forma integrada na execução do plano para a Copa.

Câmeras de monitoramento

Cinquenta câmeras de monitoramento em alta definição serão instaladas no perímetro de cinco quilômetros da Arena da Amazônia, assim como uma nova rede de fibra ótica para compartilhamento dos bancos de dados dos órgãos de segurança, tudo com convergência para o Centro de Comando e Controle. Também estão previstas 24 repetidoras de radiocomunicação digital.  “Além disso, vamos contar a partir deste ano com um sistema aéreo que capta, grava e transmite informações e imagens digitais de alta qualidade, tudo desde as nossas aeronaves”, afirmou o coronel Vital.

Policiamento nos rios

A Segurança Pública receberá ainda investimentos superiores a R$ 2,6 milhões para a aquisição de 12 lanchas de ataque rápido e 12 carretas-reboques, já que a capital Manaus se interliga com a maioria dos municípios por via fluvial.

“Também ganharemos uma nova delegacia móvel, que estamos tentando que seja instalada sobre balsa, o que possibilitará seu deslocamento para operações em qualquer município”, informou o coronel Vital.

Fonte: Governo do Amazonas

Notícias Relacionadas

Estruturas como o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel, usado no Mundial, foram empregadas na competição de vela que está sendo realizada no Rio de Janeiro
+
Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+