500 dias para a Copa: Secretaria de Portos avalia projetos de terminais marítimos

28/01/2013 - 00:08
"Além de receber os passageiros, os portos serão utilizados para ampliar a oferta de leitos de hospedagem durante a Copa"

Criar nos portos brasileiros uma estrutura adequada para a recepção de passageiros que chegam ao país em navios de cruzeiro é uma das frentes de trabalho da Secretaria de Portos do governo federal para a Copa do Mundo da FIFA 2014. Para isso, sete cidades estão recebendo investimentos para adaptar os terminais de recepção de turistas e para urbanizar trechos da área portuária. De acordo com informações do último Balanço da Copa, divulgado em dezembro de 2012, a implantação do terminal marítimo e a construção de cais para um berço de múltiplo uso em Fortaleza têm previsão de conclusão em novembro de 2013. Em Natal, as ações no terminal marítimo e a ampliação do cais de 209 metros para 236 têm previsão de conclusão em agosto de 2013. Em Salvador, a construção do terminal marítimo e a urbanização de trecho da área portuária estão em andamento e com término previsto para abril de 2013. Em Santos, as obras de alinhamento do cais para melhorar a atracação de embarcações de grande porte têm previsão de conclusão em dezembro de 2013. E em Recife, a construção do terminal marítimo de passageiros já superou os 75% de execução das obras. A conclusão está prevista para junho de 2013. Nessa entrevista, o ministro de Portos, Leônidas Cristino, comenta o andamento das obras, os desafios pela frente e o legado esperado no setor.

Monitoramento

A Secretaria de Portos vem monitorando intensamente as obras de Fortaleza, Natal, Recife, Salvador e Santos, assim como realizando visitas rotineiras para constatar o real desempenho das construtoras contratadas, visando detectar preventivamente empecilhos que possam afetar a entrega dos empreendimentos. As obras iniciadas demonstram um bom ritmo tanto na execução financeira quanto na física.

Desafios à frente

Apenas no Rio de Janeiro e Manaus observam-se efetivamente desafios. No Rio de Janeiro, a assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação está condicionada à anuência de outros órgãos. Com relação ao Porto de Manaus, ele era de responsabilidade do Ministério dos Transportes e foi transferido para a Secretaria de Portos em dezembro de 2012. Assim, estamos em fase de transição.

Segurança e qualidade

Através da concretização das ações do PAC COPA, os passageiros embarcarão e desembarcarão em terminais especializados, atendendo os requisitos de segurança e qualidade. Atualmente, na maioria dos portos, o recebimento de passageiros não é feito em "cais dedicado", específico para esse tipo de operação. O desembarque é feito no cais, onde a operação principal é o transbordo de cargas, principalmente contêineres e granéis, ou seja, locais não adequados para trânsito de passageiros.

Legado da Copa

A Copa do Mundo é um momento importante para a economia do Brasil. Além de receber os passageiros, os portos serão utilizados para ampliar a oferta de leitos de hospedagem durante a Copa. Nos últimos anos, os portos atenderam grande demanda de movimentação de carga e não estavam preparados para receber um número elevado de passageiros e navios de cruzeiros marítimos. Muitos portos ainda não têm um terminal marítimo de uso exclusivo para passageiros. Esse tipo de navio tem prioridade na atracação e para isso usa os terminais normais. As obras que estão sendo realizadas são exatamente para atender a essa movimentação de passageiros, tripulantes e bagagens. Assim, os turistas poderão permanecer em seus leitos sem recorrer aos hotéis da cidade. Passado o grande fluxo de turistas por conta da Copa, a estrutura dos portos servirá, sobretudo, para a movimentação de carga, mas a experiência com passageiros poderá ser útil para incentivar esse tipo de uso.

Leia todas as matérias e entrevistas especiais:

» O Brasil a 500 dias para a Copa do Mundo

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Mundial de futebol quebrou recordes históricos e se tornou o evento mais comentado do ano nas redes sociais em todo o mundo
+
Secretário executivo do Ministério do Esporte afirma que o aprendizado adquirido com o Mundial dará melhores condições para o Brasil enfrentar os desafios da preparação do maior evento esportivo do planeta
+
Evento “Copa 2014: legados para o Brasil” mostra resultados econômicos, culturais e de infraestrutura
+