100 dias para as Confederações: Fortaleza na contagem regressiva para ver o Brasil

07/03/2013 - 01:03
Estádio da capital cearense foi o primeiro a ficar pronto para os grandes eventos esportivos. Primeira partida no Ceará pelo torneio de 2013 será entre a Seleção de Felipão e o México

Fortaleza entrou para a história da preparação do país para a Copa das Confederações FIFA 2013 e o Mundial de 2014: a Arena Castelão, na capital cearense, foi a primeira a ser entregue, em 16 de dezembro de 2012.

Naquele dia, a tabela da Copa das Confederações já estava definida e os cearenses já sabiam que a primeira partida do torneio terá a participação da Seleção. O jogo será m 19 de junho,  contra o México. A partida é válida pela segunda rodada do grupo A.

O próximo jogo no Castelão será entre a Espanha, campeã da Copa do Mundo da FIFA 2010, e a Seleção da Nigéria, última equipe a garantir vaga no torneio ao vencer a Copa Africana de Nações em fevereiro deste ano. Os dois países são do grupo B e disputam a rodada decisiva da primeira fase no domingo, 23 de junho.

A capital cearense também vai sediar a semifinal de 27 de junho. O vencedor do grupo B jogará contra o segundo lugar do grupo A. Sendo assim, o Brasil pode voltar a entrar em campo em Fortaleza caso se classifique como segundo de seu grupo.

Foto: Portal da Copa/ME/Fevereiro de 2013

Em fase de testes
O estádio reformado e modernizado foi palco de uma rodada dupla inaugural, em  27 de janeiro.  A primeira partida, entre Fortaleza e Sport, terminou 0 x 0. No segundo jogo, o Bahia venceu o Ceará por 1 x 0. Kleberson, do Tricolor baiano, marcou o primeiro gol do novo Castelão.

A Arena Castelão recebeu ainda duas partidas válidas pelas semifinais da Copa do Nordeste.  Em 24 de fevereiro, o Fortaleza venceu o Campinense (PB) por 2 x 1 no jogo de ida. No segundo jogo, o Fortaleza perdeu por 1 x 0 em Campina Grande (PB).

Já no dia 3 de março, o ASA de Arapiraca (AL) derrotou o Ceará por 1 x 0 no Castelão pela partida de volta da outra semifinal. O primeiro jogo terminou empatado em 3 x3, na cidade alagoana. Como as duas equipes da capital cearense ficaram fora da disputa, não haverá  partidas da final do torneio regional no estádio. Os eventos-testes oficiais na arena ainda serão anunciados.

Características
O Castelão foi inaugurado pela primeira vez em 11 de novembro de 1973. Para receber a Copa do Mundo, o equipamento passou por uma ampla reforma, que durou quase dois anos, e se transformou em uma arena multiuso. O resultado foi uma área total construída de 150 mil m², que inclui uma esplanada de 55 mil m² que circunda o local.

A arena tem 1.900 vagas cobertas de estacionamento sob a esplanada. O campo tem dimensões de 105m x 68m e foi coberto pela grama da espécie Bermuda Celebration. Com capacidade para receber 63.903 torcedores, são 1.675 lugares reservados para pessoas com deficiência ou a pessoas obesas.

A arquibancada do estádio está dividida em anel inferior e superior. No prédio central, são seis pavimentos (vestiários, Lounge FIFA - onde hoje funciona o Espaço Cultural - dois andares de camarotes, um andar de tribuna de imprensa e outro andar de cabines de transmissão). As cadeiras são retráteis e numeradas e foram desenvolvidas para serem resistentes ao fogo e contra raios ultravioleta, o que aumenta a durabilidade do material.

O Castelão tem 52 camarotes, além do camarote presidencial, que comporta 80 pessoas e conta com cozinha exclusiva. A imprensa tem 12 cabines durante os eventos da FIFA, espalhadas em uma área de 6.000m². Há ainda 44 quiosques, com lanchonetes no anel inferior e também voltadas para a esplanada. São 85 banheiros distribuídos por todos os setores e foram construídos nove vestiários.

A arena conta ainda com uma “pele de vidro”, que reveste parte da fachada. Além da função estética, a estrutura serve para refletir os raios solares e amenizar o calor. O restante do estádio é revestido por uma carenagem de aço inox, fixada entre 68 pilares, com 42 metros de altura.

A cobertura de 36 mil m² do Castelão tem um revestimento que proporciona uma sensação térmica agradável. O material não absorve o calor e permite a circulação de ar no estádio. Além disso, o “teto” é impermeável, gera um isolamento acústico e evita o sombreamento, melhorando as transmissões televisivas.

Segurança
O sistema de segurança do estádio conta com 240 câmeras de vigilância posicionadas em locais estratégicos. As imagens são monitoradas por meio de um sistema de comando de alta tecnologia, centralizado em um ambiente de mais de 200 m², no último andar. Da sala de comando será possível controlar o acesso de pessoas e veículos à arena, abrir cancelas e regular a temperatura de ambientes.

Sustentabilidade
Com uma usina de reciclagem no canteiro de obras, foi possível reutilizar 36 mil toneladas do concreto da demolição de parte do antigo estádio na pavimentação do novo estacionamento. Boa parte das antigas estruturas metálicas e do aço da cobertura foi separada e destinada à reciclagem. Em outra frente foi criado um sistema de captação de água pluvial para utilizá-la na irrigação do gramado e nos banheiros. O ar-condicionado utiliza menos energia e gás e toda a madeira utilizada na obra era certificada.

» Assista a um vídeo com imagens das obras da Copa do Mundo em Fortaleza

Portal da Copa

Notícias Relacionadas

Na arena Castelão, foram 49,4 toneladas, enquanto na Fan Fest foram outras 41,4 toneladas. Atividade envolveu 350 catadores de 17 instituições
+
Espaços oferecem entretenimento, local para descanso, informações turísticas, internet wifi e outras comodidades para os viajantes. No Santos Dumont, 26,8 mil pessoas aproveitaram a estrutura oferecida
+
Nas duas sedes, os voluntários do governo federal atuaram durante a fase de grupos, oitavas de final e quartas de final. Agora, atuação será focada na FIFA Fan Fest em dias de jogos
+
Cerca de 260 mil turistas brasileiros e estrangeiros compraram ingressos para os seis jogos na capital cearense
+