O caminho do Japão

O Japão não fica fora de uma Copa do Mundo desde 1998, quando se classificou pela primeira vez. Em sua quinta participação consecutiva, os nipônicos tentarão superar as campanhas de 2002 e de 2010, quando terminaram na nona posição. Para isso, contam com jogadores com experiência em campeonatos europeus como os atacantes Keisuke Honda, que atua no Milan (ITA), e Shinji Kagawa, atleta do Manchester United (ING).

Embora o Japão nunca tenha ido além das oitavas de final em uma Copa, incluindo a vez em que foi sede da competição ao lado da Coreia do Sul, o futebol do país se desenvolve a cada ano. Na Ásia, os japoneses já são a maior força do continente: venceram três das últimas quatro edições da Copa Asiática de Seleções (2000, 2004, 2011), além da edição de 1992. Qualidades como velocidade e disciplina tática são conhecidas da seleção nipônica, que provou ser capaz de fazer grandes jogos contra adversários difíceis. Uma das partidas mais emocionantes da Copa das Confederações de 2013 foi a derrota do Japão para a Itália por 4 x 3.

O Japão foi a primeira seleção a garantir uma vaga no Mundial de 2014 através das Eliminatórias. Os japoneses também tiveram a oportunidade de conhecer alguns dos estádios que vão receber jogos do Mundial por ter participado da Copa das Confederações, quando atuou em Brasília, Recife e Belo Horizonte. A equipe foi eliminada na primeira fase, num grupo que tinha Brasil, México e Itália.

Os japoneses caíram no Grupo C, ao lado de Grécia, Costa do Marfim e Colômbia. A estreia será diante da equipe africana. A partida será no dia 14 de junho, na Arena Pernambuco, em Recife. Na sequência, os asiáticos enfrentarão a Grécia na Arena das Dunas, em Natal, no dia 19 de junho. Na última partida do Japão pela fase de grupos, o adversário será a Colômbia. O duelo será disputado na Arena Pantanal, em Cuiabá, no dia 24 de junho. Caso siga adiante no torneio, o Japão terá pela frente, nas oitavas de final, os melhores colocados no Grupo D, composto por Uruguai, Inglaterra, Itália e Costa Rica. 

Portal da Copa