O caminho de Honduras

Em sua terceira participação na Copa do Mundo, Honduras terá o desafio de vencer pela primeira vez uma partida na competição. Na primeira aparição, em 1982, foram dois empates e uma derrota, enquanto na edição de 2010 foram duas derrotas e um empate. Na África do Sul, os hondurenhos se despediram sem marcar um gol sequer. Agora, com um grupo que tem a experiência de ter jogado uma Copa, a esperança, após boa campanha nas Eliminatórias, é a de resultados melhores.

A defesa conta com os rodados goleiro Noel Valladares, 37 anos, do Olimpia (HON), com o lateral-esquerdo Emílio Izaguirre, 28 anos, do Celtic (ESC), e com o meio-campista Wilson Palacios, de 29 anos, do Stoke City (ING). A força do setor ofensivo é compartilhada pelo veterano Carlo Costly, 31 anos, do Real España (HON), e por Jerry Bengtson, 27 anos, que atua no New England Revolution (EUA). Bengtson se firmou na seleção principal após disputar os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

 

Nas Eliminatórias das Américas do Norte, Central e do Caribe, Honduras somou quatro vitórias, três empates e três derrotas e terminou à frente do México, uma seleção mais tradicional. Os hondurenhos conseguiram, inclusive, vencer os mexicanos em pleno estádio Azteca, na Cidade do México, por 2 x 1. A terceira posição na fase final do classificatório rendeu a vaga direta para a Copa.

A primeira partida no Mundial de 2014 será contra a França, em 15 de junho, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Depois, Honduras enfrenta o Equador, ainda na Região Sul, em Curitiba. O palco será a Arena da Baixada, no dia 20 de junho. Por fim, os hondurenhos esticam viagem até o Norte do país, para enfrentar a Suíça na Arena da Amazônia, em Manaus. A bola rola no dia 25 de junho.

Portal da Copa