O caminho dos Estados Unidos

Sob o comando do alemão Juergen Klinsmann, os Estados Unidos chegam para a sua sétima Copa do Mundo consecutiva. Desde 1990, a equipe não fica fora de uma edição do Mundial – antes havia participado dos torneios de 1930, 1934 e 1950 -, o que mostra o crescimento do esporte no país. As últimas participações alternaram eliminações na primeira fase com boas campanhas, como a oitava colocação em 2002.

No cargo há quase quatro anos, o técnico, que foi um grande artilheiro, aposta no futebol ofensivo. O atacante Jozy Altidore, do Sunderland (ING), ganhou importância no esquema montado por Klinsmann. A articulação das jogadas ficam por conta de Michael Bradley, do Toronto (CAN), e de Clint Dempsey, do Seattle Sounders (EUA). No entanto, o comandante da equipe preteriu o veterano atacante Landon Donovan, cortado da lista final para a Copa.

Na fase final das Eliminatórias da América do Norte, Central e Caribe, os Estados Unidos somaram sete vitórias, um empate e duas derrotas. A campanha rendeu o primeiro lugar na tabela e a classificação direta para o Mundial de 2014. A melhor colocação do país em uma Copa foi o terceiro lugar alcançado em 1930. Os principais títulos da equipe são as Copas Ouro de 1991, 2002, 2005, 2007, 2013.

A partida de estreia dos estadunidenses será na Arena das Dunas, em Natal, diante de Gana, no dia 16 de junho. Em seu segundo jogo pela fase de grupos, os EUA vão a Manaus para encarar Portugal, na Arena da Amazônia, no dia 22 de junho. A seleção termina a participação na primeira etapa do torneio com um jogo diante da Alemanha, em Recife, no dia 26 de junho.

Portal da Copa