O caminho da Espanha

Pela primeira vez na história, a Espanha iniciará uma Copa do Mundo defendendo o título. Ao mesmo tempo que começará o torneio como terminou a edição de 2010: enfrentando a Holanda. A geração que levou o país a ter o status de melhor futebol do planeta, também tendo vencido as Eurocopas de 2008 e 2012 (a outra conquista continental foi em 1964), está mais envelhecida e vem de uma derrota por 3 x 0 para o Brasil na final da Copa das Confederações de 2013. Apesar disso, ninguém duvida da capacidade dos comandados pelo técnico Vicente del Bosque, líderes do ranking da FIFA desde 2008.

A base da equipe segue sendo formada por jogadores dos dois principais clubes do país: Barcelona e Real Madrid. A grande novidade na lista dos 23 atletas que buscarão o bicampeonato é a presença do brasileiro, naturalizado espanhol, Diego Costa. Convocado para suprir a falta de gols em uma equipe que muitas vezes joga sem uma referência na área, Diego Costa não chega em sua melhor forma física na Copa, apesar da grande temporada pelo Atlético de Madri (ESP). No entanto, a Espanha conta com outras estrelas para empurrar a bola para as redes, como David Villa, também do Atlético de Madri, e Álvaro Negredo, do Manchester City (ING). A missão de municiá-los segue com a dupla Xavi e Iniesta, ambos do Barcelona.

Nas Eliminatórias, a Espanha mostrou o seu poder de fogo ao superar a França e terminar em primeiro lugar da chave, com uma vaga direta para a Copa. A campanha invicta teve seis vitórias e dois empates, nos oito jogos disputados. Antes do título mundial em 2010, a melhor participação da Espanha em Copas havia sido no Brasil, em 1950, quando terminou em quarto lugar.

A caminhada da Espanha em sua 14ª participação em Mundiais terá início na Fonte Nova, em Salvador, no dia 13 de junho contra a Holanda. O segundo jogo da equipe está marcado para o Maracanã, no Rio de Janeiro, diante do Chile. O duelo será no dia 18 de junho. A Espanha vai encerrar a participação na primeira fase da Copa contra a Austrália, em Curitiba, no dia 23 de junho. Caso siga adiante na fase de grupos, os espanhóis terão pela frente o primeiro ou o segundo colocado do Grupo A, que conta com Brasil, México, Camarões e Croácia. 

Portal da Copa