O caminho da Costa do Marfim

Os marfinenses chegam para a sua terceira participação em Copas do Mundo com mais sorte do que iniciaram as anteriores. Pelo menos desta vez, os Elefantes, como é conhecida a seleção, não estão em uma chave com Argentina e Suécia, como em 2006, ou com Brasil e Portugal, como em 2010.

Esta deve ser a última oportunidade para os craques Didier Drogba, atacante de 36 anos do Galatasaray (TUR), e Yaya Touré, meio-campista de 31 anos do Manchester City (ING), levarem a Costa do Marfim a uma inédita oitavas de final. Ao lado deles, os atacantes Gervinho, da Roma (ITA), e Salomon Kalou, do Lille (FRA), além do zagueiro Kolo Touré, do Liverpool (ING), são os outros destaques.

Para chegar ao Brasil, os marfinenses passaram com tranquilidade pela fase de grupos das Eliminatórias da África, com quatro vitórias e dois empates em seis jogos. Na fase seguinte, a Costa do Marfim chegou a ficar a um gol de ser eliminada, mas conseguiu um empate com Senegal e se classificou. Apesar da atual geração ser reconhecida como a melhor da história do país, o único título dos Elefantes foi conquistado em 1992: a Copa Africana de Nações.

A Costa do Marfim está no Grupo C, ao lado de Colômbia, Grécia e Japão. Na estreia, em 14 de junho, os marfinenses vão a Recife para encarar, na Arena Pernambuco, o Japão. A segunda partida será contra a Colômbia, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. A data marcada é 19 de junho. Depois, a seleção vai a Fortaleza, onde enfrenta a Grécia, na Arena Castelão, no dia 24 de junho. 

Portal da Copa