O caminho da Austrália

Embora tenha se classificado por meio das Eliminatórias da Ásia, a Austrália será a única representante da Oceania na Copa. E não terá vida fácil. Caiu num grupo em que estão simplesmente os atuais campeões e vice-campeões do mundo, Espanha e Holanda, além do Chile. Depois da estreia em 1974, os australianos chegam para o seu terceiro Mundial consecutivo. A melhor campanha dos Socceroos foi justamente há 40 anos, quando terminaram na 13ª posição.

A esperança do técnico grego Ange Postecoglou para não ser mero coadjuvante na chave, recai sobre a liderança do veterano Tim Cahill, de 34 anos, que atua no ataque do New York Red Bulls (EUA). Se não passar para as oitavas de final, pelo menos os australianos ficarão mais tempo em solo brasileiro que muitos adversários, já que a equipe foi a primeira a desembarcar no país para a Copa do Mundo. Desde 28 de maio, a delegação está em Vitória (ES) realizando os treinamentos para a competição.

Com o desenvolvimento crescente de seu futebol, a Austrália acabou sendo aceita pela Confederação Asiática de Futebol em 2006. Assim, o time dos Socceroos passou a disputar as Eliminatórias na Ásia, em vez de jogar contra os outros países da Oceania. A vantagem é que o continente asiático tem quatro vagas diretas para o Mundial, enquanto o campeão oceânico precisa disputar a Repescagem Intercontinental para confirmar a classificação. No entanto, os únicos títulos da seleção continuam sendo as quatro taças da Copa das Nações da Oceania (1980, 1996, 2000 e 2004).

Os australianos conseguiram carimbar o passaporte para o Brasil graças a uma boa campanha no Grupo B das Eliminatórias. Como ficaram em segundo lugar na chave, classificaram-se direto, junto ao Japão, que terminou em primeiro. A estreia será contra o Chile, no dia 13 de junho, na Arena Pantanal, em Cuiabá. No segundo jogo da primeira fase, os australianos pegam a Holanda, em Porto Alegre. A partida está marcada para 18 de junho, no Beira-Rio. A delegação viaja então para Curitiba, onde enfrenta a Espanha na Arena da Baixada, em 23 de junho.

Portal da Copa