O caminho da Argentina

Os argentinos chegam para a sua décima sexta participação em Copas do Mundo com otimismo. Apesar de sempre entrarem na competição como um dos favoritos, a Argentina não chega a uma semifinal desde 1990, quando ficou com o vice-campeonato. A expectativa do título passa pelo desempenho do craque Lionel Messi, do Barcelona (ESP), que tentará igualar o feito do compatriota Diego Maradona e ser protagonista de uma conquista mundial.

Se tem Messi, a Argentina também tem os meias-atacantes Sergio Agüero, do Manchester City (ING), Ángel Di María, do Real Madrid (ESP), e Gonzalo Higuaín, do Napoli (ITA). Apesar do quarteto ofensivo ser um dos mais temidos do futebol mundial, que ainda conta com reservas do porte de Lavezzi, do PSG (FRA), e Palacio, da Internazionale (ITA), o setor defensivo é a preocupação dos argentinos. Mesmo assim, atletas como Javier Mascherano, do Barcelona (ESP), e Ezequiel Garay, do Benfica (POR), estão na lista. Quem não foi chamado pelo técnico Alejandro Sabella foi o atacante Carlos Tévez, da Juventus (ITA), e com passagem marcante pelo futebol brasileiro.

A Argentina conseguiu a classificação direta para a Copa do Mundo de 2014 após terminar em primeiro lugar nas Eliminatórias da América do Sul. A seleção Albiceleste tem no currículo, além das Copas do Mundo de 1978 e 1986, as Olimpíadas de 2004 e 2008, a Copa das Confederações de 1992 e 14 Copas América.

Cabeça de chave do Grupo F, a Argentina fará um tour, na primeira fase do Mundial, pelas regiões Sudeste e Sul do país. A estreia da equipe será diante da única novata no torneio, a Bósnia-Herzegovina. A partida será disputada no Maracanã, no Rio de Janeiro, no dia 15 de junho. O segundo compromisso está marcado para 21 de junho, desta vez no Mineirão, em Belo Horizonte, contra o Irã. Na última rodada da primeira fase, os hermanos vão a Porto Alegre enfrentar a Nigéria, no Beira-Rio. O confronto será no dia 25 de junho. Caso siga no torneio e alcance as oitavas de final, a seleção terá pela frente um dos classificados do Grupo E, composto por Suíça, Equador, França e Honduras. 

Portal da Copa