O caminho da Argélia

Os argelinos chegam para a quarta participação do país em Copas do Mundo em busca de uma colocação melhor que a da última edição, em 2010, quando terminaram na 28ª posição. Para isso, a seleção vem renovada e aposta na juventude. Três dos principais nomes da equipe têm menos de 25 anos. São os casos dos meio-campistas Nabil Bentaleb, do Tottenham (ING), e Saphir Taider, do Internazionale (ITA), além do craque do time, o atacante Sofiane Feghouli, do Valencia (ESP). Madjid Bougherra, do Lekhwiya (QAT), é a presença segura na zaga. Ele marcou o gol da classificação para o Mundial.

Passar da fase inicial é o grande desafio. Nas outras três participações em Mundiais (1982, 1986 e 2010) a equipe não conseguiu chegar às oitavas de final. A Argélia, contudo, pode ser orgulhar de um feito: foi o primeiro país africano a vencer uma partida em Copas, quando superou a Alemanha Ocidental por 2 x 1, logo em seu primeiro jogo na história do torneio.

Nas Eliminatórias Africanas para 2014, a equipe enfrentou Burkina Faso no mata-mata decisivo: perdeu o primeiro jogo por 3 x 2, mas ganhou em casa por 1 x 0 e selou a classificação. O único título que os argelinos têm no currículo é o da Copa Africana de Nações em 1990.

A Argélia está no Grupo H e fará sua estreia diante da Bélgica, no Mineirão. A partida em Belo Horizonte está marcada para o dia 17 de junho. Em seguida, os argelinos vão a Porto Alegre para encarar a Coreia do Sul, no Beira-Rio, no dia 22 de junho. Encerrando a fase de grupos, a seleção terá pela frente a Rússia, desta vez em Curitiba. A bola rola na Arena da Baixada no dia 26 de junho.

Portal da Copa