Centros de Treinamento de Seleções: a Copa além das 12 sedes

Doze é o número oficial de sedes brasileiras na Copa do Mundo, mas os benefícios econômicos, culturais, esportivos e sociais do megaevento transcendem as capitais que receberão os jogos. A partir da divulgação oficial dos Centros de Treinamento de Seleções (CTS) das 32 equipes, o torneio estende sua influência pelo interior de São Paulo, chega a três cidades baianas além de Salvador, inclui Sergipe, Alagoas e Espírito Santo no mapa do Mundial, e mobiliza torcedores e empresários em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro. Os CTS são compostos por um local de treinamento e um hotel oficial, ambos localizados próximos a um aeroporto.

"Temos um programa de nacionalização da Copa e das Olimpíadas, para dividir de forma mais equânime os benefícios dos grandes eventos. Os Centros de Treinamento constituem uma oportunidade de redistribuição desses benefícios. Eles são um elemento importante da organização e da preparação. A impressão que o país causará nas delegações e nos visitantes está ligada às condições dos centros escolhidos”, afirmou o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

O ministro do Esporte iniciou uma série de visitas aos locais que receberão os principais astros do futebol mundial. A primeira parada foi no CT do São Paulo, na capital paulista, que receberá a delegação dos Estados Unidos.

A série de incursões teve passagens por Campinas, Curitiba, Porto Alegre e por outras cidades do interior de São Paulo. Campinas, por exemplo, a seleção do melhor jogador do mundo: Portugal, de Cristiano Ronaldo, usará as dependências da Ponte Preta na preparação para os três primeiros jogos do Grupo G da primeira fase, diante de Alemanha, Gana e Estados Unidos.

A Nigéria, por sua vez, pretende treinar para os confrontos do Grupo F (ao lado de Argentina, Bósnia e Irã) na estrutura do Guarani. Santos receberá as seleções do México e da Costa Rica.

A Espanha usará o moderno CT do Caju, do Atlético Paranaense, em Curitiba. E o Equador fincará raízes em Viamão (RS).

"O que toda seleção quer é chegar num local com um campo de treinamento maravilhoso, com a grama ótima, de qualidade, que tenha segurança e conforto. Por isso é importante para nosso país que a gente tenha essa quantidade de CTS. Era uma lacuna que faltava no futebol brasileiro", afirmou Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico da Seleção Brasileira.

» Confira na lista de CTS (abaixo) os detalhes de cada local:

América do Sul

Argentina – Vespasiano (MG)
Brasil – Teresópolis (RJ)
Chile – Belo Horizonte (MG)
Colômbia – Cotia (SP)
Equador – Viamão (RS)
Uruguai – Sete Lagoas (MG)

América do Norte, Central e Caribe

Costa Rica – Santos (SP)
Estados Unidos – São Paulo (SP)
Honduras – Porto Feliz (SP)
México – Santos (SP)

Ásia/Oceania

Austrália – Vitória (ES)
Coreia do Sul – Foz do Iguaçu (PR)
Irã – Guarulhos (SP)
Japão – Itu (SP)

Europa

Alemanha – Santa de Cruz de Cabrália (BA)
Bélgica – Mogi das Cruzes (SP)
Bósnia e Herzegovina – Guarujá (SP)
Croácia – Mata de São João (BA)
Espanha – Curitiba (PR)
França – Ribeirão Preto (SP)
Grécia – Aracaju (SE)
Holanda – Rio de Janeiro (RJ)
Inglaterra – Rio de Janeiro (RJ)
Itália – Mangaratiba (RJ)
Portugal – Campinas (SP)
Rússia – Itu (SP)
Suíça – Porto Seguro (BA)

África

Argélia – Sorocaba (SP)
Camarões – Vitória (ES)
Costa do Marfim – Águas de Lindoia (SP)
Gana – Maceió (AL)
Nigéria – Campinas (SP)

 

Catálogo

#Clique na imagem para ver o catálogo completoPara auxiliar a decisão das equipes, a FIFA elaborou um catálogo no qual elencou 83 centros (que incluem hotel e campo de treinamento) para as federações escolherem onde fixar as bases durante o Mundial. Após o sorteio final da Copa, realizado em 6 de dezembro, as 31 delegações estrangeiras iniciaram uma série de visitas por estes locais. "Para as cidades escolhidas, será a oportunidade de visibilidade e de incremento do turismo e de investimentos", afirmou o presidente do Comitê Organizador Local, José Maria Marin, quando o catálogo final foi divulgado, em outubro de 2013.

As exceções a essa lista serão o Brasil (país-sede), que ficará na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), e a Alemanha, que utilizará um complexo em Santa Cruz de Cabrália (BA) - centros que não estavam na lista da FIFA.

Conheça alguns dos requisitos para os CTS:

» Deve estar disponível para utilização exclusiva da seleção participante por um período de pelo menos 45 dias durante a Copa do Mundo da FIFA.

» O hotel deverá ter no mínimo três estrelas e estar localizado a aproximadamente 20 minutos do centro de treinamento, considerando o deslocamento feito com a utilização de batedores.

» O hotel deverá estar localizado a, no máximo, uma hora de distância de um aeroporto que comporte aeronaves com capacidade de 120 passageiros, considerando o deslocamento feito com a utilização de batedores.

» A instalação deve ter pelo menos um campo em excelentes condições, construído de acordo com os parâmetros internacionais estabelecidos pela FIFA/COL, que esteja situado, no máximo, a 20 minutos do hotel proposto, caso ambos não sejam no mesmo lugar.

» As dimensões do campo deverão ser, preferencialmente, de 105m x 68m, aceitando-se campos com comprimento mínimo de 102m e largura mínima de 67m e com áreas livres mínimas de 7,5m atrás dos gols e 6m nas laterais.

» É desejável que haja outro campo com dimensões mínimas de 52,5m x 68m, adjacente ao campo principal, para treinamentos específicos, com as mesmas características de gramado e sistema de iluminação.

Portal da Copa