Guia sobre câmbio e uso do dinheiro brasileiro

Que moedas são aceitas no Brasil?

A única moeda legalmente aceita no Brasil é o Real (R$).

Onde obter reais antes de viajar?

É possível encontrar reais em bancos e casas de câmbio no exterior.

No Brasil

Onde posso comprar reais?
Apenas em instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil (BCB) a atuar no mercado de câmbio: bancos, outras instituições financeiras e estabelecimentos comerciais que atuam em seu nome. Uma lista atualizada dessas instituições está disponível em http://www.bcb.gov.br/?INSTCRED.

Por que devo comprar reais somente em instituições autorizadas pelo BCB?
Porque essas instituições têm o respaldo da lei brasileira, permitindo que você acione as autoridades em caso de qualquer problema. É recomendável sempre guardar o comprovante da operação.

Que documento preciso apresentar na compra de reais?
Em operações de até US$3 mil (ou o equivalente em outras moedas), basta apresentar o documento de identificação usado para entrar no Brasil. Acima desse valor, será preciso comprovar a finalidade da compra.

Posso trocar moeda em caixas eletrônicos?
Sim, esse tipo de operação foi autorizado recentemente. As instituições que atuam no mercado de câmbio estão, aos poucos, colocando caixas eletrônicos específicos para troca - as “máquinas cambiadoras” - em funcionamento. O limite por operação é de US$3 mil (ou o equivalente em outras moedas)

Como negociar as melhores condições de câmbio?
Na hora da troca, fique atento ao Valor Efetivo Total (VET), que considera, além da taxa de câmbio, todos os encargos, tarifas e tributos incidentes na operação. Isso permite que você compare o preço efetivo praticado pelas instituições.

Posso usar cartões internacionais para fazer pagamentos?
Sim. Você pode fazer pagamentos com cartões de crédito, débito ou pré-pagos das principais bandeiras internacionais na maior parte dos estabelecimentos comerciais brasileiros.

Posso usar cartões internacionais para fazer saques em ATMs?
Sim. Você pode sacar reais em ATMs com cartões de crédito, débito ou pré-pagos das principais bandeiras internacionais.

Na partida

Posso vender os reais que sobraram?
Sim. Tenha em mãos o comprovante emitido no momento da compra, que pode ser solicitado pela instituição autorizada.

Limites

Quanto em moeda em espécie ou cheques de viagem posso portar na entrada ou saída do Brasil?
Não há limite de valor para o porte de moeda em espécie ou cheques de viagem, tanto na entrada quanto na saída do país. Contudo, quando os valores portados superam R$10 mil, ou o equivalente em outras moedas, é necessário preencher a Declaração Eletrônica de Porte de Valores – e-DPV, emitida pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, no site http://www.receita.fazenda.gov.br/dpv/.

E na hora de realizar a operação de câmbio? Há algum limite para operações com moeda em espécie, cartão pré-pago ou cheques de viagem?
Não há limite de valor para operações de câmbio no Brasil. No entanto, em operações envolvendo valores superiores a R$10 mil, a entrega ou o recebimento dos reais deve ocorrer por meio de transferência bancária ou cheque.

Sobre as notas do Real

A moeda corrente no Brasil é o Real (R$). Seu lançamento, em 1994, foi decisivo para o controle da inflação, tornando essa moeda um símbolo da estabilidade econômica no país. O sucesso do Real fez com que, a partir de 2010, suas cédulas fossem relançadas com novos design e elementos de segurança. Aos poucos, a nova versão substituirá a primeira; porém, até que isso aconteça, ambas permanecerão válidas.

Conheça as notas da Segunda Família de Real, clicando no link:
http://www.novasnotas.bcb.gov.br/

Conheça as moedas da Segunda Família:
http://www.bcb.gov.br/?MOEDAFAM2

As notas da Primeira Família do Real continuam valendo e não precisam ser trocadas. Conheça mais, clicando no link:
http://www.bcb.gov.br/?REALSEGUR

Conheça as moedas da Primeira Família:
http://www.bcb.gov.br/?MOEDAFAM1

Confira sempre os elementos de segurança das suas notas. Aprenda a identificar se o seu dinheiro é real.
Sinta com os dedos se o papel é mais áspero que o papel comum. Se possível, compare a nota que você recebeu com outra que já tem e verifique se há diferença nos itens de segurança.
Quando suspeitar que uma nota é falsa, não a receba nem a passe adiante. Isso é crime! As notas falsas não são trocadas pelo Banco Central.

Como proceder se uma nota for suspeita de falsificação:
Evite problemas. Encaminhe-a para exame na rede bancária e solicite o recibo de retenção.

Para saber mais sobre as notas do Real, visite o site www.novasnotas.bcb.gov.br