Entulhos das obras do Estádio Nacional, em Brasília, geram renda

04/10/2011 - 11:53
Quase 750 toneladas de material do antigo Mané Garrincha já foram reutilizados na construção da nova arena ou destinados a cooperativas de reciclagem.

Tomas Faquini#Estádio Nacional de Brasília busca certificado LEED Platinum de construção sustentávelA demolição do antigo Mané Garrincha, em Brasília, já gerou quase 750 toneladas de entulho. No local está sendo erguido o Estádio Nacional, uma das sedes da Copa do Mundo da FIFA 2014. Nas obras da futura arena são reaproveitados parte desses resíduos, enquanto outra parte é destinada à reciclagem e distribuída a cooperativas do Distrito Federal. Vale lembrar que os responsáveis pelo projeto na capital federal pleiteiam a certificação LEED Platinum, a maior em construções sustentáveis. Já foram doadas cerca de 650 toneladas de metal, mais de oitenta toneladas de madeira, cinco de papel e papelão e mais uma tonelada e meia de plástico, além de quatro mil metros cúbicos de concreto. Nem o gramado do antigo Mané Garrincha ficou de fora: ele será aproveitado nos canteiros da capital federal. Cadeiras e redes foram destinadas a outros estádios da capital, como o Serejão e o Bezerrão.

As instituições que receberam as doações trabalham com pessoas de baixa renda. A doação de metal para a Central de Cooperativa de Materiais Recicláveis, por exemplo, levantou recursos para 23 cooperativas associadas. Cerca de quatro mil pessoas fazem parte deste grupo. São famílias de várias regiões do Distrito Federal e do Entorno. “Com os lucros dos trabalhos como cooperado, vou conseguir me formar ano que vem em Análise e Desenvolvimento de Sistemas”, diz Júlio Rodrigues, 24 anos. “Mais de 30 caçambas cheias saíram das cooperativas com metal que. Se não houvesse essa parceria, poderia ter virado lixo”, conta.

Fonte: FIFA.com

Notícias Relacionadas

Estádio de Natal é o nono dos utilizados durante a Copa a obter o selo
+
Produções retratam a festa dos torcedores e a organização do megaevento esportivo
+
Terminais que tiveram obras entregues foram os melhores avaliados em levantamento realizado entre abril e junho
+
Arena é a sétima construída para a Copa do Mundo a ter selo que atesta adoção de medidas sustentáveis na edificação. Capital gaúcha passa a ter dois palcos com registro do Green Building Council
+